CCJ do Senado adia votação de PEC para manter mandato de parlamentar ‘embaixador’

A Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania...

Bolsonaro obriga postos a informarem queda no preço dos combustíveis

O presidente Jair Bolsonaro (PL) assinou decreto estabelecendo a...

TCU investiga ”abuso de poder político e econômico” da PEC dos auxílios

Brasília – O Tribunal de Contas da União (TCU)...

Preso estudante que tirou foto íntima de colega e compartilhou no WhatsApp

Um estudante, de 18 anos, de uma escola estadual...

Mulher estrangula marido até a morte e registra tudo para o amante

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Charlotte Dootson, de 25 anos, foi condenada a prisão perpétua em Manchester, na Inglaterra, após confessar que amarrou com cabos elétricos, estrangulou e matou seu marido, Mohammed Mukhtar, 53 anos, tudo enquanto mandava fotos para o amante. O caso aconteceu em agosto de 2021, mas a sentença só saiu no dia 24 de maio. De acordo com a polícia da cidade, a jovem tinha uma conduta abusiva e violenta com o marido. O serviço de emergência encontrou o homem morto em sua própria casa. Ele também apresentava ferimentos no fígado ocasionado por chutes.

Charlotte e o amante tinham se conhecido há uma semana e em resposta as fotos que estava recebendo ele brincou com a situação. “Espero que você não faça isso comigo”, escreveu. “Nunca amarrarei você”, respondeu a mulher. Alaric Bassano, promotor do caso, alegou que ela se divertia com a situação do ex-parceiro e que durante os quatro anos de relacionamento ela já tinha atacado Mukhtar com armas e facas. Essa não é a primeira vez que Charlotte vai presa. Ela já tinha três passagens e foi acusada de um crime, entretanto, neste caso, nada aconteceu, pois, o homem mentiu para protegê-la.

Durante a sentença, o advogado da mulher alegou que ela tem problemas psiquiátricos ligados a traumas que sofreu como jovem e, durante a confissão, ela descreveu que o marido era um homem gentil e vulnerável. Fozia, irmã de Mukhtar, declarou que a família nunca poderia perdoar Charlotte e acrescentou falando que ela tinha um jeito ‘puro, mau e insensível”. Ela também classificou o irmão como uma pessoa “tímida, quieta e que nunca machucaria ninguém”. Apesar da prisão perpétua, ela pode diminuir a pena, entretanto, terá que cumprir pelo menos 22 anos e meio de prisão.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Violência armada nos EUA mata uma pessoa a cada 26 minutos

(FOLHAPRESS) - Um homem sacou uma arma nesta quarta-feira (6) após uma briga em Raleigh, no estado americano da Carolina do Norte, e os...

Onde cigarro eletrônico é liberado e onde venda é proibida?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu nesta quarta-feira, 6, manter a proibição de venda de cigarros eletrônicos no Brasil e ampliar a...

Pílula contra ressaca começa a ser vendida na Europa; entenda

Começou a ser vendida nesta semana na Europa uma pílula que promete aliviar os efeitos da ressaca. Dois comprimidos do suplemento Myrkl devem ser...