Salvador amplia 4ª dose de vacina contra Covid-19 para população com 18 anos ou mais

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) anunciou a...

Relação de gestores com contas reprovadas pelo TCE-BA tem 543 nomes; veja lista

Entre os gestores baianos, 543 deles estão na...

Na 5ª colocação, técnico do Londrina se mantém confiante no acesso: ‘Vamos jogo a jogo’

Atualmente na quinta colocação da Série B, com...

Jequié: PM apreende cerca de 130 quilos de maconha em bagageiro de ônibus turístico

128 tabletes de maconha foram apreendidos na noite...

Justiça do Rio arquiva processo de caso de supostas rachadinhas

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) rejeitou a denúncia do Ministério Público (MP) contra o senador Flávio Bolsonaro em processo que envolvia investigações sobre o suposto esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do estado (Alerj). A decisão, divulgada nesta segunda-feira (16), foi tomada pelo Órgão Especial.ebc.png6282d7d708b50ebc.gif6282d7d7683ba

O próprio MP pediu a extinção da denúncia, depois que as provas usadas na peça acusatória foram anuladas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e pelo Supremo Tribunal Federal (STF). No pedido, o MP reconheceu que, em face do decidido pelas cortes superiores, nenhum dos elementos obtidos a partir da análise dos dados bancários e fiscais dos denunciados poderia ser utilizado para embasar a denúncia, que listava possíveis indícios de peculato, lavagem de dinheiro e outros crimes.

De acordo com a tese acolhida pela relatora do processo, desembargadora Maria Augusta Vaz Monteiro de Figueiredo, a denúncia foi oferecida por quem tinha atribuição para oferecer, descreveu fatos, em tese típicos, e se escorou em elementos de informação que posteriormente foram reconhecidos que foram obtidos de forma ilícita pelo STJ.

Com isso, foram anulados os elementos de informação que justificaram a apresentação da peça acusatória. Ainda de acordo com a decisão, a rejeição da denúncia por falta de justa causa não impede o retorno das investigações.

A advogada Luciana Pires, que defende o senador, se manifestou em nota, considerando que o caso está finalizado: “O tribunal de justiça do Rio de Janeiro entendeu por rejeitar a denúncia envolvendo o senador Flávio Bolsonaro. O STJ já havia anulado todas as provas. A defesa entende que o caso está encerrado e, caso haja qualquer desdobramento, serão tomadas as medidas judiciais cabíveis.”

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jequié: PM apreende cerca de 130 quilos de maconha em bagageiro de ônibus turístico

128 tabletes de maconha foram apreendidos na noite deste domingo (14), na Avenida Otávio Mangabeira, no município de Jequié. O flagrante foi realizado por equipes do 19º Batalhão...

DF tem 116 casos confirmados de monkeypox, aponta Secretaria de Saúde

O Distrito Federal tem 116 casos confirmados de monkeypox e 127 suspeitos. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (15/8), pela Secretaria de Saúde do DF. Outros 154 pacientes tiveram...

Urnas: o que é e como funciona a fiscalização do código-fonte

Investigado por: Correio Braziliense e Jornal Plural Comprova Explica: O código-fonte das urnas eletrônicas é a linguagem de computador em que os aparelhos são programados. Para garantir que não haja...