CBF irá aceitar acordo da Fifa e da AFA para cancelar clássico contra a Argentina

O clássico entre Brasil e Argentina interrompido pela...

Fernanda Montenegro e mais artistas gravam leitura da carta pela democracia

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Fernanda Montenegro, Anitta, Marisa...

PEC do piso salarial foi um ‘advento’ na discussão pelo aumento dos agentes de saúde

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), considerou...

Estado entrega títulos de terra no Território Chapada Diamantina

Agricultores familiares dos municípios de Andaraí, Boninal e...

Jogador do PSG se recusa a participar de ação contra homofobia

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Neste último fim de semana, o volante Gana Gueye, do Paris Saint-Germain, se envolveu em uma polêmica após recusar-se a participar de uma campanha contra a homofobia, promovida pela Ligue 1, envolvendo todos os clubes franceses. Segundo informações do jornal Le Parisien, o senegalês de 32 anos alegou teria motivos religiosos para se negar a fazer parte da ação.

O ato consistia em colocar os nomes e números dos atletas nas camisas nas cores do arco-íris, em alusão à bandeira LGBTQIA+. Essa campanha, que acontece anualmente, faz menção ao Dia Mundial Contra a Homofobia, celebrado no dia 17 de maio. Na última temporada Gueye não participou das partidas que estavam próximas a data comemorativa.

Veja como foi feita a homenagem:

A repercussão do caso não foi positiva para o atleta, que foi criticado por instituições e figuras políticas da França. Valérie Pécresse, política francesa, pediu uma punição para o volante do PSG e disse que “um jogador de futebol, em especial do PSG, são figuras de identificação para os nossos jovens. Eles têm o dever de servir de exemplo”. 

Já a Rouge Direct, a associação francesa contra a homofobia no esporte, também mostrou descontentamento com a escolha do jogador. “Homofobia não é uma opinião, mas um crime. A LFP (Confederação Francesa de Futebol) e o PSG têm que pedir para Gana Gueye se explicar, e rapidamente. E sancioná-lo se necessário”.

O atleta ainda não se manifestou sobre o caso até a tarde desta segunda-feira (16).

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ex-Bahia, Eduardo volta a jogar após superar dois cânceres

A derrota do Sport para o Ituano por 4x1, pela Série B, ficou em segundo plano para o lateral direito Eduardo. Ex-jogador do Bahia e hoje no clube...

CBF irá aceitar acordo da Fifa e da AFA para cancelar clássico contra a Argentina

O clássico entre Brasil e Argentina interrompido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no ano passado não será disputado em setembro de 2022. Nesta quarta-feira (10), a...

Baianos Erlon de Souza e Filipe Santana conquistam ouro no Pan de Canoagem

Os baianos Erlon de Souza e Filipe Santana conquistaram, nesta quarta-feira (10), a medalha de ouro no Pan-Americano de Canoagem, disputado em Halifax, no Canadá. Com o tempo...