Governo publica exoneração de Pedro Guimarães

A demissão de Pedro Guimarães da presidência da...

Na Praia volta em novo endereço e com programação para toda a família

Após dois anos de hiato, o Na Praia volta...

Dono de boliche acusado de homofobia é perito da Polícia Federal

Um dos donos do estabelecimento Capitão Boliche, denunciado por...

CPI em Uberlândia investiga contratos da Secretaria de Saúde

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) vai investigar contas...

Ceagesp completa 53 anos como maior entreposto da América Latina

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
mcamgo abr 081720125519

A Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), maior entreposto da América Latina, completa 53 anos nesta terça-feira, 31. Os números traduzem a grandeza do local: 12 mil veículos e 50 mil pessoas circulam todos os dias pelo espaço. É a maior central de abastecimento de frutas, legumes, verduras, flores e pescados do Brasil. Por lá, são negociados produtos vindos de 1.500 municípios brasileiros e 18 países. O diretor-presidente da Ceagesp, Ricardo Augusto Nascimento de Melo, diz que o entreposto movimentou 4 milhões de toneladas de produtos em 2021 e que, pela primeira vez em cinco anos, deu lucro.

“O ano passado foi um ano de vitória, porque essa companhia, pela primeira vez na história, ela fechou com lucro de R$ 28 milhões. Peguei [o cargo de diretor-presidente] com despesa, com uma dívida de mais de R$ 70 milhões. E conseguimos fechar o ano com R$ 28 milhões de lucro. Na verdade, a gente fala em lucro, mas o dinheiro é para ser revertido em benefícios aqui para os comerciantes. Foi montada uma boa equipe, valorizando os bons profissionais, e a gente, todos juntos, conseguimos mudar essa história. Hoje, a Ceagesp é uma nova Ceagesp. Eu acho que, se você pesquisar qualquer matéria sobre a Ceagesp recente, de um ano para cá, é só matéria positiva, valorização do funcionário, esse lado também de evitar desperdício de alimento e fazer a comida chegar à mesa dos mais necessitados, a parte financeira, que é o principal da empresa, recuperada. Hoje, é uma outra história. É uma satisfação, é ímpar”, comenta Melo.

As histórias dos trabalhadores e vendedores que atuam na Ceagesp são a alma do lugar. Wanderlei trabalho no Ceagesp há 22 anos. Ele é vendedor de uma empresa de hortifrúti que comercializa também cogumelos. Nordestino, se orgulha de fazer parte da história do maior entreposto da América Latina. “A gente está aqui no mercado de segunda a sábado. E aqui é a nossa segunda família. A primeira, na verdade, porque a gente passa mais tempo aqui do que com a nossa família mesmo. De segunda a sábado a gente está na luta aqui, levando o alimento para as bancas e as mesas do povo brasileiro. E a gente só tem a agradecer a luta. É uma loucura, os cabelos ficam brancos muito rápidos, mas faz parte, a gente ama tudo isso, a gente faz com muito amor e carinho”, diz.

Claudio frequenta o Ceagesp desde pequeno. Dono de uma distribuidora de verduras, ele herdou a empresa dos pais, antigos comerciantes do Ceasa. Ele passou por várias fases e diz que, agora, está bem mais organizado para trabalhar. “Desde pequeno que eu venho. É de família. Pouco a pouco a gente foi entrando no mercado e, hoje, a gente está aqui. Muito gratificante. Hoje, falar a verdade, mudou bastante, com a nova diretoria, a nova direção do coronel Melo, falar a verdade, ficou muito positivo aqui”, comenta.

*Com informações do repórter Victor Moraes

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Flávio Bolsonaro classifica denúncias contra Pedro Guimarães como ‘gravíssimas’

A Caixa Econômica Federal mudou de liderança nesta quarta-feira, 29. Após denúncias de assédio sexual, Pedro Guimarães renunciou ao cargo de presidente e Daniella...

Caixa admite que recebeu denúncias de assédio contra Pedro Guimarães

A Caixa Econômica Federal confirmou, nesta quarta-feira, 29, que recebeu relatos de assédio sexual na instituição. Em nota, o banco afirmou que investiga o...

Mãe de Henry volta para a cadeia após passar 3 meses em prisão domiciliar

Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, foi transferida na manhã desta quarta-feira (29/6) para o Presídio de Benfica, na Zona Norte do Rio de...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com