Zé Ivaldo treina e deve voltar ao Cruzeiro diante do Guarani, em Campinas

Poupado no empate por 1 a 1 com o...

Boris Johnson renuncia no Reino Unido após escalada de crises

DAIGO OLIVA (FOLHAPRESS) - Boris Johnson, o primeiro-ministro do Reino...

Conquista: Mulheres são presas por furto de R$ 18 mil em azeite e creme de avelã

Quatro mulheres foram presas acusadas de furtar R$...

Dorival oficializa Gabigol e Pedro no ataque do Fla: ‘Jogadores desse nível se entendem’

O Flamengo viveu uma noite 'a la' Alemanha...

Brasiliense tem de trabalhar 134h para pagar cesta básica. Veja preços

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Nestes tempos em que clientes brigam por cebola na promoção, é preciso que o brasiliense trabalhe 134 horas e 36 minutos, por mês, para comprar uma cesta básica. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o preço do conjunto de alimentos subiu, em abril, pelo segundo mês consecutivo, chegando a R$ 741,55.

foto-tabela-cesta-básica-DF foto-tabela-cesta-básica-DF 0 Durante a inauguração de um supermercado em Planaltina, clientes competiram por cebolas que estavam à venda por R$ 0,99 o quilo. As imagens chocaram as redes sociais. O estabelecimento lamentou as cenas, classificando-as como triste, e também afirmou não compactuar com a violência.

Pelos cálculos do Dieese, o aumento mensal é de 5,24%, enquanto na comparação com os últimos 12 meses, a alta foi de 26,26%. No cálculo de 2022, o crescimento bateu 19,30%. Ainda em termos de porcentagem, ao comprar uma cesta básica, o cidadão consome 66,14% do salário mínimo.

Veja as imagens da “briga” pelas cebolas:

Clientes brigam por cebola2 Clientes brigam por cebola Clientes brigam por cebola 0

Produtos com alta em relação a março de 2022 na cesta básica do DF são:

Tomate (16,25%); Batata (15,66%); Óleo (11,34%); Feijão (9,99%); Farinha (9,54%); Leite (6,43%); Arroz (4,02%); Pão (3,78%); Açúcar (3,36%); Carne (2,61%); Manteiga (1,89%); e Café (1,32%). Por outro lado, houve redução no valor da banana (-4,59%).

Segundo o Departamento, o valor da cesta básica aumentou em todas as capitais brasileiras. No ranking do aumento entre março e abril, Brasília ocupou a sexta posição, ficando atrás de Campo Grande (6,42%), Porto Alegre (6,34%), Florianópolis (5,71%), São Paulo (5,62%) e Curitiba (5,37%).

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

O post Brasiliense tem de trabalhar 134h para pagar cesta básica. Veja preços apareceu primeiro em Metrópoles.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vídeo: ministro da Defesa foge de pergunta sobre possível golpe

O ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira, recusou-se a responder nesta quarta-feira (6/7) sobre a possibilidade de um golpe militar após as eleições...

Cinema e streaming: veja as estreias desta semana (7/7 a 13/7)

Após a estreia de Dr. Estranho no Multiverso da Loucura, que foi um sucesso de bilheteria em todo mundo, o Universo Cinematográfico da Marvel...

Homelander ou Rony? Elenco de The Boys assiste goleada do Palmeiras

A série The Boys, do Prime Video, é sucesso de audiência no Brasil e no mundo. Em visita ao país para promover os momentos...