Monark defende Léo Lins após demissão do SBT: “Sociedade censurada”

Monark se pronunciou sobre a demissão de Leo Lins...

Instagram desmente boato de que vai exibir quem visitou o perfil

O Instagram informou, nesta segunda-feira (4/7), que a suposta atualização...

Caixa: ‘Pedro Guimarães tem artilharia contra Bolsonaro, mas não vai usar’

"O Palácio do Planalto já foi avisado de que...

Tempo seco e frio predomina em Minas nesta terça-feira (5/7)

O tempo seco e frio atinge várias regiões de...

Bolsonaro entrega moradias populares em Minas Gerais e ataca Lula

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
Minas Gerais teve ontem um dia de protagonismo na corrida ao Palácio do Planalto. Enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, peregrinava pelo estado, com direito a motociata, o seu principal adversário, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), recebeu o pré-candidato do PSD ao governo de Minas, Alexandre Kalil, em São Paulo (SP), para oficializar a aliança entre eles. A união é considerada essencial pelos petistas, que têm a vitória no segundo maior colégio eleitoral do país como uma de suas prioridades. O acordo deu ao PT o direito de indicar o vice de Kalil.  Paralelamente, Bolsonaro ainda busca firmar um palanque em terras mineiras. Embora o pré-candidato do PL seja o senador Carlos Viana, parte dos bolsonaristas, inclusive nos quadros liberais, defende apoio à reeleição de Romeu Zema (Novo).
Bolsonaro esteve em Ipatinga e Coronel Fabriciano, no Vale do Aço. Depois, seguiu para Belo Horizonte, onde marcou presença em evento empresarial. Viana viajou ao lado dele no avião presidencial e participou das agendas no interior, mas não esteve na atividade em BH. Zema, por sua vez, bateu ponto na agenda. Embora tenha recebido afagos recentes de Jair Bolsonaro, que chegou a classificá-lo como “exemplo para todos” e sido alvo de investida eleitoral capitaneada pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP), o governador tem adotado discurso de apoio à pré-candidatura de Felipe d’Avila, também filiado ao Novo.
Ao discursar na entrega de 500 unidades habitacionais do Residencial Buritis, em Coronel Fabriciano, Bolsonaro criticou Lula. “Os nossos valores devem ser preservados a qualquer custo. Não podemos admitir que quem ataque a família, quem defenda o aborto, quem fale em ideologia de gênero ou queira desarmar seu povo, queira ser presidente da República”, disse. O conjunto habitacional integra o programa Casa Verde e Amarela (que substituiu o Minha casa, minha vida) e recebeu R$ 37,5 milhões em investimentos federais por meio do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR). São 25 blocos, cada um com 20 apartamentos, divididos entre térreo e quatro andares.
O presidente agradeceu a recepção dos moradores da cidade e falou em risco de socialismo e comunismo no país. “É uma alegria, onde quer que seja o local do nosso imenso Brasil, cada vez mais vemos as cores verde e amarela predominando. A certeza que cada vez mais nosso país se afasta do socialismo e do comunismo. A certeza de que temos um Brasil onde seu governo acredita em Deus, respeita e defende a família brasileira e que deve lealdade ao seu povo”, disse.
Bolsonaro embarcou na Base Aérea de Brasília e desceu em Santana do Paraíso, cidade onde fica o aeroporto que atende a Ipatinga. De lá, saiu de motociata, passou pela avenida do Parque Ipanema, já em Ipatinga, retornou à rodovia e seguiu para Fabriciano. Ipatinga e Fabriciano são antigos redutos eleitorais do PT. O evento em Fabriciano contou com cerca de duas mil pessoas, entre moradores, apoiadores, empresários e autoridades políticas. 
O protocolo de segurança do presidente proibiu o uso de canetas, garrafas d’água e isqueiros, que tiveram que ser descartados. O objetivo era garantir a integridade física do presidente. Em 2018, ele foi alvo de uma facada na barriga quando fazia campanha presidencial em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas. O perímetro urbano também contou com isolamento de um quilômetro, com fiscalização da Polícia Militar. Com isso, carros não tiveram acesso ao local e quem participou do evento teve que ir a pé.
Antes e depois do lançamento do conjunto em Fabriciano, Bolsonaro interagiu brevemente com apoiadores, mas não falou com a imprensa. Depois, ele seguiu para Belo Horizonte, onde desceu no aeroporto da Pampulha, seguiu para o Hotel de Trânsito do Exército, na Avenida Gonçalves Dias, no Bairro Barro Preto. De lá, foi para o Minascentro participar de evento empresarial. Durante a solenidade, Bolsonaro falou em recriar o Ministério de Indústria e Comércio.  “Ainda no corrente ano, vai estar nas mãos do Lira [Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados], a recriação do Ministério de Indústria e Comércio”, anunciou o presidente. 

CORRUPÇÃO

Em seu discurso, Bolsonaro falou também de corrupção. Disse que, até o momento, o governo está longe de corrupção, mas que “pode aparecer”. “Estamos completando três anos e meio de governo e, até o momento, longe da corrupção. Quero deixar bem claro, se aparecer alguma coisa de corrupção — e pode aparecer —, nós ajudaremos a esclarecer os fatos e levar à punição dos possíveis responsáveis”, disse. Ele não citou as suspeitas de corrupção envolvendo pastores na liberação de verbas do Ministério da Educação e de compras de vacinas no Ministério da Saúde. Agora, há suspeitas sobre supostas compras superfaturadas de caminhões de lixo por meio de emendas de relator (RP9), o chamado orçamento secreto do Congresso Nacional. Entre 2019 e 2021, o orçamento para a compra de caminhões passou de R$ 24 milhões para R$ 200,2 milhões. A quantidade de veículos também cresceu, saiu de 85 para 510, em 2020, revelando uma alta de 500%. Em 2021, ainda foram adquiridos mais 453 caminhões.
Apesar de as aquisições terem caráter social, não há transparência quanto à forma de compra, não seguem nenhuma política pública de saneamento básico nem com questões relacionadas à coleta de lixo. Se trataria apenas de aceno à base eleitoral e ao lobby com o Congresso Nacional e prefeituras — especialmente com políticos do Centrão, que fazem indicações de apadrinhados para abocanhar os preços superfaturados.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Paraná / BN: Em último ano de mandato, gestão de Rui é aprovada por 63% dos baianos

Na reta final de seu mandato, o governador Rui Costa (PT) tem 63,7% de aprovação em sua administração pelos baianos, de acordo com...

Clube alemão sinaliza investimento por revelação do Flamengo

Com apenas sete jogos no time profissional e um gol marcado, o jovem Matheus França de 18 anos, do Flamengo, chama atenção no mundo...

Caixa: ‘Pedro Guimarães tem artilharia contra Bolsonaro, mas não vai usar’

"O Palácio do Planalto já foi avisado de que não precisa se preocupar com Pedro Guimarães, defenestrado da presidência da Caixa Econômica Federal devido...