Matheus Carvalho se afasta da TV Aratu para comandar campanha de Ana Coelho

A gerência de jornalismo da TV Aratu não...

Ataques próximos a usina na Ucrânia deixam 13 civis mortos, diz governador

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ao menos 13 civis...

As drogas mais perigosas da atualidade (inclusive medicamentos)

Tanto substâncias ilícitas quanto legais podem ser prejudiciais se...

Supostas vítimas expõem mensagens de Armie Hammer na TV

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Armie Hammer, 35, é...

BNDES contrata fundo de investimento para sete setores-chave

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O fundo de investimento Lightrock Growth Equity Fund II Brasil FIP Multiestratégia (LGEF II) é o primeiro contratado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) depois da Chamada Pública para a Seleção de Fundos de Investimento de Impacto.ebc.png62706312a791bebc.gif62706312d4304

Selecionado na modalidade Fundos de Investimento em Participações (FIP) Impacto Livre, ele receberá aporte do BNDES de até R$ 250 milhões por meio da subscrição de cotas do fundo, o que representa até 25% do seu patrimônio alvo: R$ 1 bilhão.

Segundo informações do banco, por meio de sua assessoria de imprensa, a diferença será captada no mercado. “O objetivo é investir em empresas que ofereçam produtos e serviços inovadores e gerem impactos socioambientais positivos”, explicou.

O fundo vai investir em companhias que já comprovaram seu modelo de negócio, estão em fase de crescimento, são escaláveis e precisam de capital para sustentar o crescimento e entregar o retorno financeiro e de impacto a que se propõem.

Serão priorizados sete setores-chave: saúde, educação, energia renovável, agricultura e alimentação sustentável, mobilidade e transporte eficiente, transformação do sistema financeiro e infraestrutura digital. O período de investimento do fundo será de quatro anos, com prazo total de oito anos.

Investimentos de impacto

O diretor de Participações, Mercado de Capitais e Crédito Indireto do BNDES, Bruno Laskowsky, ressaltou que é uma iniciativa pioneira da instituição apoiar investimentos de impacto através de um fundo de participações acionárias.

“O apoio da BNDESPAR a esse fundo está alinhado com duas verticais da Estratégia Nacional de Investimentos e Negócios de Impacto (Enimpacto): ampliação de oferta de capital e aumento do número de negócios de impacto”, explicou.

A responsável pelo LGEF II, Lightrock Gestora de Recursos Ltda, utilizará metodologia de impacto própria, vistoriada por auditoria independente, para mensuração periódica dos impactos de cada negócio, não só previamente, mas durante o investimento pelo fundo, que levará em conta os aspectos ambiental, social e de governança.

“A Lightrock busca investir em companhias que tragam soluções aos grandes desafios estruturais enfrentados por nossas sociedades, tanto no aspecto social quanto ambiental. Temos cada vez mais direcionado recursos para o mercado local e, nesse sentido, estamos honrados em receber o BNDES como investidor em nosso novo fundo”, afirmou Marcos Wilson Pereira, sócio e líder para a América Latina da gestora.

Modalidades

Lançada em julho de 2021, a chamada inclui duas modalidades de fundos, de acordo com o porte das empresas investidas: FIP Impacto MPME e FIP Impacto Livre. Na modalidade FIP Impacto MPME, as empresas deverão ter faturamento de até R$ 90 milhões. Já na modalidade FIP Impacto Livre, não há limite máximo de faturamento.

Na modalidade FIP Impacto MPME, cada fundo deve ter como meta captar pelo menos R$ 200 milhões. Na modalidade FIP Impacto Livre, o fundo deve ter como perspectiva capital comprometido mínimo de R$ 400 milhões. No caso do LGEF II, o capital pode chegar a R$ 1 bilhão. O percentual máximo de participação do BNDES no capital comprometido de cada fundo selecionado pela chamada é de até 25%.

Com essa iniciativa da Chamada de Impacto, o banco investirá até R$ 450 milhões, de modo a estimular negócios que apoiem a transformação da sociedade e a melhoria de vida dos brasileiros sob diversos aspectos, como gestão de resíduos, moradia, acessibilidade digital, meio ambiente, transporte, recursos hídricos, saneamento básico e educação. A ação está em linha com o Plano Trienal 2020-2022 do BNDES, reforçou a instituição. No âmbito da Chamada de Impacto, serão contratados outros dois fundos que estão em fase de diligência.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Senado aprova projeto que permite acúmulo de saldo mensal de telefonia

O Senado Federal aprovou nesta quarta-feira (10/8) uma proposta que prevê que usuários de telefones celulares tenham o direito de acumular o saldo não utilizado para os meses seguintes.O...

Beneficiários de NIS final 2 recebem hoje o Auxílio Brasil

A Caixa Econômica Federal paga hoje (10) a parcela de agosto do Auxílio Brasil aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 2. É a primeira parcela com o valor mínimo...

Lei de Diretrizes Orçamentárias prevê mínimo de R$ 1.294 em 2023

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2023. O texto prevê um salário mínimo de R$ 1.294 para o ano que vem...