ʽVida na Amazônia está por um fioʼ, diz bispo (Por Bernardo Mello)

Na segunda-feira, o Papa Francisco vestiu um cocar e...

Histórico de mortes na defesa da Amazônia vai além de Dom e Bruno

"Está todo mundo muito triste." O sentimento de um...

AstraZeneca: validade estendida é eficaz e segura, diz professor da UFMG

Quem foi aos pontos de vacinação contra a COVID...

Assim ficam empréstimos pessoais, cartões e o cheque especial com a taxa Selic de 12,75%

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

No começo do mês, o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central aumentou em 1 ponto a taxa básica de juros da economia, a Taxa Selic. Neste décimo aumento consecutivo, a taxa passou de 11,75% para 12,75%. Desde janeiro do ano passado esta taxa não para de aumentar, já acumula uma elevação de 10,75%. A tendência é que estes aumentos continuem durante este ano, de acordo com o Boletim Focus a projeção é que 2022 termine com a Selic próxima a 13,25%.

 

O principal objetivo dos aumentos que o Banco Central vem realizando é controlar a inflação, que cresceu 12,03% nos últimos 12 meses segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15). Com isto, se espera que a demanda diminua e assim a inflação se suavize. Isto ocorre porque o crédito fica mais caro e assim as pessoas reduzem seus gastos. Porém, também implica menor investimento por parte das empresas e consequentemente menos emprego e menor quantidade de dinheiro em circulação. 

 

Impacto do aumento da Selic nos créditos

Mesmo com o leve acréscimo de 1 ponto percentual, todas as operações de crédito podem sofrer aumentos. Pois, a taxa Selic é utilizada como referência para o cálculo das taxas de juros dos empréstimos e financiamentos. 
Isto não quer dizer que se o aumento da taxa foi de 1 ponto os créditos aumentaram na mesma proporção. As instituições financeiras podem estabelecer suas próprias taxas, mas levam em conta as referências do mercado. Por isso é muito importante que o cliente, antes de fazer um empréstimo pessoal online ou qualquer outra operação de crédito, simule e compare as ofertas que as instituições financeiras e os comércios oferecem a ele.

 

De acordo com a Associação Nacional de Executivos (Anefac) as operações de crédito mais utilizadas por pessoa física devem sofrer pequenos aumentos, isto é, empréstimos pessoais, compras no cartão de crédito ou com CDC bancários e também a utilização do cheque especial. A média anual dos juros do comércio com a nova taxa Selic (12,75%) chegou a 85,42% (5,28% ao mês), uma variação de 2,01% em relação à Selic anterior. Com isto a compra de um bem de R$ 2.000, parcelada em um ano teria parcelas de R$ 229,23, no total o cliente pagaria R$ 750,76 de juros. Enquanto que se a taxa se mantivesse em 11,75%, no final do crédito o cliente teria pago um pouco menos, R$ 12,36 no total da compra.

 

O cartão de crédito, que atualmente é a principal forma de endividamento dos brasileiros, passou de ter uma taxa anual média de 360,92% para 364,83%. Assim como no exemplo anterior, a diferença no bolso é pequena: para uma compra de R$ 1.000 financiada em 6 vezes com a Selic anterior o valor da parcela seria de R$ 254,21, agora seria de R$ 254,77. Lembrando que estas são as taxas médias, cada instituição financeira determina seus próprios encargos e taxas, assim podemos encontrar que nos primeiros dias do mês algumas instituições tinham operações com taxas anuais de 2,35% e outras com juros de 498,31% a.a., de acordo com a informação divulgada pelo Banco Central.

 

O financiamento de veículos também registrou aumentos, com a nova taxa de referência a média anual chegou a 27,27% ao ano, uma elevação de 1,19 pontos percentuais (antes 26,08%). Considerando a compra de um carro de R$ 70 mil em um CDC bancário tradicional de 5 anos, com a nova taxa média teria 60 parcelas de R$ 2.028,41, no total o veículo terminaria custando R$ 121.704,60; com a taxa anterior o total do veículo ficaria em R$ 119.367,00, a diferença é de apenas R$ 2.337,6, R$ 38,96 em cada parcela.

 

Quem tem uma urgência e precisa de dinheiro rápido, uma das principais opções é usar o cheque especial, quem fizer esta escolha também verá aumentos nos juros. A taxa média anual aumentou 1,50%, passou de 147,38% para 149,59%. Quem não tiver tanta urgência e puder aguardar o processo de análise de crédito e a liberação do capital, pode fazer um empréstimo pessoal. Esta modalidade, em comparação com o cheque especial, tem taxas mais convenientes. Mas, é preciso fazer uma boa escolha da instituição financeira que libera o empréstimo. 

 

No caso das financeiras, a taxa média anual, com a mudança da Selic, ficou em 127,25%, 1,62% a mais que antes (125,22% a.a.), enquanto que os bancos alcançaram uma taxa de 59% ao ano, 2,54% a mais que no mês passado (57,54% a.a.). 
Com essa taxa média, um empréstimo de R$ 7.000 parcelado em 2 anos teria em um banco, 24 parcelas de R$ 456,29, no total o crédito seria de R$ 10.950,96, sendo R$ 3.950,96 de juros. Em uma financeira, nas mesmas condições, porém com os juros maiores, as parcelas ficariam em R$ 614,62, totalizando no final do prazo um pagamento de R$ 14.750,88, sendo R$ 7.750,88 os juros da operação.

 

Assim como no caso do cartão de crédito, é muito importante que o cliente faça uma boa análise para escolher onde fazer a operação, pois as taxas de juros são diferentes. Além disso, é importante que considere os diferentes tipos de empréstimos, pois cada um tem taxas e condições de pagamento diferentes.

 

Por exemplo, o empréstimo consignado, ao oferecer menores riscos de inadimplência para as instituições financeiras, são os créditos mais econômicos do mercado. De acordo com o Banco Central as taxas dos consignados oferecidos até o dia 9 deste mês variam entre 16,53% ao ano e 99,88% a.a., ao mesmo tempo em que o cliente, se fizesse um crédito pessoal, poderia encontrar taxas entre 13,26% a.a. e 388,78% a.a.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Uruçuca: Prefeito é transferido em avião particular para hospital da capital

O prefeito de Uruçuca, Moacyr Leite (UB), embarcou para Salvador neste domingo em um avião particular para se internar em um hospital da...

Na terceira noite de festa, prefeito diz que São João de Jequié ‘já superou as expectativas’

O maior e mais tradicional festejo da Cultura nordestina, o São João, movimenta os municípios baianos. Em Jequié, além da consolidação que os...

PM-BA fecha operação do ‘Arraiá de Ipitanga’ sem ocorrências graves

A Polícia Militar informou, neste domingo (26), que a Operação São João 2022 do 'Arraiá de Ipitanga', no Centro de Lauro de Freitas...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com