Aporte da CBF à Série D ajuda a ‘manter prática do futebol viva’, diz presidente da FTF

O aporte designado pela Confederação Brasileira de Futebol...

Texto da PEC que amplia benefícios vai ser mantida pelo relator na Câmara

O deputado Danilo Forte (União-CE), relator da PEC...

Lucas Selfie faz piada após treta entre Dynho e Christian Figueiredo

Lucas Selfie foi o co-host da entrevista de Christian...

Godoy sobre caso MEC: “Só Milton Ribeiro pode dizer o que aconteceu”

Em audiência pública na Câmara dos Deputados, o ministro...

Amigos e familiares se despedem em enterro de bancária morta no Itaigara

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O corpo da bancária Rita Maria Britto Fragoso e Silva, de 62 anos, que foi encontrada morta em seu apartamento, na quinta-feira (12), com sinais de estrangulamento, foi enterrada na tarde desta segunda-feira (16), no cemitério Bosque da Paz. No velório, familiares e amigos prestaram as últimas homenagens.

Momentos antes do cortejo, todos os presentes se juntaram na sala de velamento. Algumas palavras de saudade foram ditas sobre Maria Rita e, em meio a aplausos, o caixão foi levado para o local do sepultamento. 

Sob comoção dos presentes, o enterro da bancária aconteceu às 15h45. No caixão, uma foto de Maria ao lado dos dois filhos simbolizava a presença deles, que moram em Portugal. Muito abalados, amigos e familiares não quiseram comentar sobre o caso. 

Entenda o caso

O corpo de Rita foi encontrado no sábado (14), dentro do seu apartamento, no bairro do Itaigara. No entanto, a morte aconteceu na quinta-feira (12), segundo a perícia técnica. Quem a encontrou foi um de seus sobrinhos depois que familiares estranharam o sumiço da bancária por dois dias.

Segundo os familiares da vítima, a porta do apartamento e a porta do quarto onde Rita Maria foi encontrada estavam trancadas e ela tinha um travesseiro sobre o rosto. A Polícia Civil também revelou que Rita Maria tinha ferimentos pelo corpo causados por um objeto perfurocortante e um fio enrolado no pescoço. Alguns pertences da vítima, como notebook, celular e documentos, não foram encontrados. 

A autoria e motivação do crime ainda são desconhecidas e a investigação está sendo conduzida pela 1ª DH/Atlântico. 

*Com a orientação da subchefe de reportagem Monique Lôbo

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Godoy sobre caso MEC: “Só Milton Ribeiro pode dizer o que aconteceu”

Em audiência pública na Câmara dos Deputados, o ministro da Educação, Victor Godoy, se esquivou das acusações de esquemas de corrupção no Ministério da...

Suspeito de ataque com drone em evento Lula-Kalil é preso pela segunda vez

O agropecuarista Rodrigo Luiz Parreira, acusado de ser um dos autores do ataque com drone durante evento do pré-candidato à Presidência Luiz Inácio Lula...

PEC das Bondades: Relator recua, mantém estado de emergência e Câmara votará texto do Senado

O relator da PEC das Bondades na Câmara, deputado Danilo Forte (União Brasil-CE), voltou atrás nesta terça-feira, 5, e não vai mais propor alterações...