Na 5ª colocação, técnico do Londrina se mantém confiante no acesso: ‘Vamos jogo a jogo’

Atualmente na quinta colocação da Série B, com...

Jequié: PM apreende cerca de 130 quilos de maconha em bagageiro de ônibus turístico

128 tabletes de maconha foram apreendidos na noite...

DF tem 116 casos confirmados de monkeypox, aponta Secretaria de Saúde

O Distrito Federal tem 116 casos confirmados de monkeypox...

Urnas: o que é e como funciona a fiscalização do código-fonte

Investigado por: Correio Braziliense e Jornal Plural Comprova Explica: O...

Em madrugada de fortes chuvas, Salvador registra 260 raios

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

csm Raio Arisson dd8d3ccbe1

Durante as fortes chuvas da madrugada de quarta (16), entre 0h e 4h, Salvador registrou 260 raios. De acordo com o Grupo de Eletricidade Atmosférica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Elat/Inpe), do número total de descargas elétricas, 146 delas tocaram o solo.

Em 14 dias transcorridos de março, o acumulado de chuvas na capital baiana ultrapassou a média histórica (normal climatológica) esperada para o mês que é de 156,8mm, aferida pela estação pluviométrica de referência em Ondina. Entre o dia 1º até hoje já choveu 161,0mm, 4,2mm a mais do que a Normal Climatológica.

As Normais Climatológicas são médias de parâmetros meteorológicos computadas em um período de 30 anos consecutivos, obedecendo a critérios recomendados pela Organização Mundial de Meteorologia (OMM). No caso de Salvador, este padrão é determinado por medições realizadas nos últimos 30 anos pelo pluviômetro de Ondina, do Inmet, então o único existente na cidade.

No último dia 3, o temporal que atingiu Salvador e outras cidades litorâneas da Bahia também provocou uma série de quedas de raios na capital. Segundo o Inpe, entre as 18h do dia 2 e as 6h do dia 3, foram registradas 160 descargas elétricas, sendo que 92 delas tocaram o solo.

A meteorologista, Cláudia Valéria, contou que as chuvas estão sendo provadas por um sistema VACN, um vórtice ciclônico comum entre janeiro e março e que causa também rajadas de ventos, raios e trovões. 

“A partir da segunda quinzena do mês de março começa o período de chuvas na cidade, com a chegada de frentes frias e outros fenômenos climáticos típicos do período. Então, é preciso redobrar os cuidados e as medidas de defesa e proteção da população. A previsão é que o próximo trimestre tenha volumes na média ou acima da média”, contou.

A orientação é para evitar ir à rua durante tempestades. O Inpe aconselha quem já estiver fora de casa a procurar um abrigo em carros com capota, ônibus ou outros veículos metálicos não conversíveis, em casas ou prédios, e em estruturas subterrâneas como metrô e túneis.

Quem está em casa deve evitar contato com equipamentos ligados à rede elétrica e se manter distante de tomadas, canos, janelas e portas metálicas. Na rua é importante evitar segurar objetos metálicos longos, tais como varas de pesca e tripés, e lugares como topos de morros e prédios, campo de futebol e estacionamentos, árvores isoladas e cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Chuvas: veja imagens do alagamento e deslizamento em Angra dos Reis

Angra dos Reis, no litoral do Rio de Janeiro, teve uma difícil madrugada neste sábado (2/4), com alagamentos e deslizamentos devido às fortes chuvas que atingem a cidade. Fotos...

19 cidades na Bahia estão com comunidades embaixo da água

A Bahia tinha, neste sábado (25) de Natal, 19 cidades com comunidades embaixo da água, após as fortes chuvas que atingiram todo o estado nos últimos dias, principalmente as...

Defesa Civil emite alerta para moradores de áreas de risco sobre novas chuvas na Bahia

A previsão é que a chuva comece nesse domingo (19), dê uma trégua na terça e recomece forte na quarta, se prolongando até o sábado de natal, dia 25...