Justiça do Paraná nega prisão domiciliar de bolsonarista que matou Marcelo Arruda

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) negou...

Brasileiro sub-17: Bahia perde para o Atlético-MG em Belo Horizonte

O time sub-17 do Bahia perdeu mais uma...

Geraldo Júnior decreta luto na Câmara pelo falecimento do ex-vereador Batista Neves

Três dias de luto foram decretados pelo presidente...

MP Eleitoral defende multa a Bolsonaro por reunião com embaixadores

O Ministério Público Eleitoral (MPE) defendeu nesta quarta-feira (10/8),...

Prefeito de Vereda terá que devolver R$70 mil ao município

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta terça-feira (10/04), determinou que o prefeito de Vereda, Dinoel Souza Carvalho, devolva aos cofres municipais, com recursos pessoais, a quantia de R$70.040,00. O relator do processo, conselheiro substituto Alex Aleluia, considerou que o gestor promoveu, no exercício de 2016, gastos com diárias em benefício próprio e de secretários municipais com o caráter de complementação salarial, sem, portanto, qualquer justificativa para a realização das despesas.

A relatoria ainda multou o prefeito em R$3 mil e determinou que o processo seja encaminhado ao Ministério Público Estadual para a eventual investigação e denúncia criminal.

Apesar de refutar as acusações, o prefeito apresentou apenas como prova de sua inocência os processos de pagamento das diárias, sem quaisquer documentos que comprovassem os gastos, como passagens, declarações, notas fiscais, dentre outros. Também não apresentou as razões que levaram a prefeitura a promover as viagens dos servidores. Por isso, a relatoria considerou que o gestor promoveu despesas com diárias decorrentes de deslocamento em quantidade excessiva e desarrazoada.

O Ministério Público de Contas também emitiu parecer pela procedência do Termo de Ocorrência, considerando que, embora o gestor tenha justificado, de forma genérica, os deslocamentos dos agentes políticos “em face da necessidade destes buscarem nas grandes cidades a solução de assuntos relacionados ao Município de Vereda”, não houve a comprovação de quaisquer benefícios supostamente obtidos a partir de tais viagens, motivo pelo qual este argumento, por si só, não é suficiente para desconstituir as irregularidades – concluiu o MPC.

Cabe recurso da decisão.

.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Felicidade e justiça social marcam entrega das em Vereda

O dia 04 de maio de 2022 vai ficar marcado na vida de quem faz parte da gestão do prefeito de Vereda, Manrick Teixeira, e das famílias que, enfim,...

Grupo ambientalista cobra continuidade das obras da Lagoa do Jacaré em Itamaraju

O Grupo de Apoio ao Desenvolvimento Social (GADS) acionou o Ministério Público do Estado da Bahia (MP/BA) nesta quarta-feira (16) cobrando a continuidade da revitalização e urbanização da Lagoa...

Mulher morre sentada aguardando atendimento na Upa de Teixeira de Freitas

A imagem da mulher sentada, com o corpo caído sobre uma cadeira, enquanto aguardava por atendimento, viralizou nas redes sociais. O caso aconteceu nesta quarta-feira (09). Poderia ser cansaço, pelo...