Ponte Salvador – Ilha de Itaparica: MP recomenda realização de estudos técnicos

Os promotores de Justiça Cristina Seixas Graça, Ivan...

Brasil avança em 2º do grupo e pega a Colômbia nas quartas do Mundial sub-20 feminino

A seleção brasileira feminina sub-20 terminou na segunda...

SAJ: Estudante é baleado após assalto a mulher em frente a colégio

Um estudante foi baleado na noite desta terça-feira...

Como você deve entender os ataques de Bolsonaro à democracia

Esqueça todos os ataques de Bolsonaro às urnas eletrônicas...

TCM aprova contas da Prefeitura de Prado

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Na sessão desta terça-feira (05/12), o Tribunal de Contas dos Municípios aprovou com ressalvas as contas da prefeita de Prado, Mayra Pires Brito, relativas ao exercício de 2016. O relator do parecer, conselheiro Plínio Carneiro Filho, considerou que as ressalvas contidas no relatório não possuem gravidade para provocar a rejeição das contas, mas, em razão delas, a gestora terá que pagar multa multa no valor de R$7 mil.

O município de Prado teve uma receita em 2016 de R$68.390.946,28 e promoveu despesas no montante total de R$61.539.461,24, o que resultou em superávit de R$6.851.485,04. A gestora cumpriu todas as obrigações constitucionais. Aplicou na manutenção e desenvolvimento da educação municipal o percentual mínimo exigido de 25%, investiu nas ações e serviços de saúde 15,02%, quando o mínimo é de 15%, e aplicou 69,11% dos recursos do Fundeb no pagamento da remuneração dos profissionais do magistério, sendo o mínimo exigido 60%.

Em relação às despesas com pessoal, apesar dos gastos terem superado o limite previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal, a maioria dos conselheiros entendeu que não ficou configurado o descontrole administrativo de tais despesas, vez que no 1º quadrimestre os gastos representaram 71,32% da receita corrente líquida do município e no 3º foram reduzidos para 60,57%. Esse percentual está dentro do limite de flexibilização adotada por parte majoritária da Corte de Contas, que leva em consideração a grave crise financeira enfrentada pelos municípios baianos e o princípio da razoabilidade.

Os conselheiros Paolo Marconi e Fernando Vita apresentaram voto divergente pela rejeição das contas em razão da extrapolação do limite de 54% da RCL, mas, por 4 votos a 2, ficou mantido a decisão do relator pela aprovação.

Cabe recurso da decisão.

.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mando de campo da seleção de Prado transferido para Itamaraju

A Federação Bahiana de Futebol (FBF) confirmou a transferência do mando de campo dos jogos da seleção de Prado para o estádio Juarez Barbosa (Barbosão), em Itamaraju, pelo Campeonato...

Governo da Bahia autoriza obra de construção da ponte de Prado

Mais uma promessa de campanha do Prefeito de Prado, Gilvan Produções, pode estar com os dias contados. O Governador da Bahia, Rui Costa, autorizou a assinatura de convênio da construção...

Prado estréia com derrota para Eunápolis no Intermunicipal 2022

O jogo foi disputado neste domingo (07), no estádio Araujão, em Eunápolis, numa partida válida pelo Intermunicipal 2022. Jogando fora de casa, Prado perdeu de 2x1 para o time da...