ACM Neto participa de evento com prefeito de Adustina e promete trabalhar para região

O candidato a governador ACM Neto (União Brasil)...

Ciclone causou a morte de quase 600 pinguins no litoral de Santa Catarina

Além de alagamentos, deslizamentos e quedas de árvores,...

Timo Werner retorna à Bundesliga com gol em frangaço de rival; veja o lance

O atacante Timo Werner reestreou com a camisa do...

Jovens brilham, Vasco vence Tombense e abre vantagem no G4 da Série B

A base do Vasco, em nova prova de talento,...

Policiais civis de Porto Seguro e Eunápolis desistem de trabalhar carnaval de 2018

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Policiais civis de Porto Seguro e Eunápolis assinaram, nesta quinta(10) e sexta-feira(11), o “Requerimento de Desistência” para não trabalhar nos carnavais de Porto Seguro, Cabrália, Belmonte e Salvador devido os baixos valores pagos pelo Governo do Estado. No carnaval do ano passado, a diária paga foi de R$114,00 e a hora extra R$186,00. A categoria reivindica R$230,00 pelo pagamento da diária e R$ 450,00 equivalente às 12 horas extras. O SINDPOC esclarece que o Requerimento de Desistência não possui caráter de greve e paralisação. Os servidores vão cumprir a carga horária normal de trabalho de 40horas semanais. O impasse gira em torno do cumprimento da escala do carnaval.

requerimento policiais civis sinpocO Presidente do SINDPOC, Marcos Maurício, destaca que a expectativa do movimento é que todos os policiais civis da Bahia assinem o Requerimento de Desistência.” Vamos mostrar o Governo do Estado que os valores das diárias e horas extras são reprovados pelos profissionais que que são responsáveis pela proteção da sociedade durante o carnaval”, frisa.

O Vice-Presidente do SINDPOC, Eustácio Lopes, frisa que o Governo do Estado precisa dialogar com o sindicato para iniciar o processo de negociação das pautas reivindicados pela categoria. ” Os policiais estão aderindo ao movimento porque entende que essa situação da Polícia Civil precisa ser alterada! Não vamos trabalhar no carnaval se a gestão não negociar conosco!”, garante Lopes.

.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

12 pessoas são presas e 23 aves mantidas em cativeiro ilegal são resgatadas em Salvador

Doze pessoas foram presas em flagrante e 23 aves de diferentes espécies que eram  mantidas em cativeiros ilegais foram resgatadas pela Companhia de Polícia e Proteção Ambiental (Coppa), na...

Um novo tempo na advocacia

Dentre os 54.155 advogados e advogadas da Bahia, coube a mim a missão de presidir a seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil neste 11 de agosto,...

Homem é preso no extremo sul da Bahia após matar e tirar carne de sucuri

Um homem foi preso, nesta quarta-feira (10), em Santa Cruz Cabrália, no extremo sul da Bahia, após ter matado uma sucuri e gravado um vídeo retirando o couro...