Idoso de 75 anos é preso após ser flagrado com armas e munição em ônibus na BR-324

Um idoso de 75 anos foi preso após...

‘Fizemos tudo que podia ser feito no jogo’, avalia Enderson após empate com Londrina

O empate em 1x1 com o Londrina, rival...

Descubra quem é a ex-global acusada de desviar R$ 10 milhões do marido

Uma situação tem despertado o interesse dos internautas...

Simaria proíbe familiares de entrarem em condomínio onde mora

As irmãs Simone e Simaria vivem uma instabilidade muito...

Senado quer pôr fim ao salário de vereador em 90% do país

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O fim do pagamento de salários à vereadores em municípios com até 50 mil habitantes é o objetivo de proposta de emenda à Constituição (PEC) N.º 35/2012, que tramita para alterar a Constituição Federal e diminuir as despesas públicas nos municípios.

ciro miranda propoe fim salarios vereadores

De autoria do senador Cyro Miranda (PSDB-GO), o texto recebeu apoio de outros 30 parlamentares. Se aprovada pelo Congresso Nacional, a proposta deverá atingir cerca de 90% das câmaras municipais do país. Além disso, a PEC limita o total da despesa das câmaras de vereadores dessas cidades à no máximo 3,5% da arrecadação municipal.

senado vota contra salarios vereadoresNas cidades com até 100 mil habitantes o salário dos vereadores deverá corresponder a 40% dos salários dos Deputados Estaduais. Em cidades com até 300 mil habitantes o salário máximo dos vereadores deverá corresponder a 50% dos salários dos Deputados Estaduais. Nas cidades com até 500 mil habitantes o salário máximo dos vereadores deverá corresponder a 60% dos salários dos Deputados Estaduais. Naquelas cidades com mais de 500 mil habitantes o salário máximo dos vereadores deverá corresponder a 75% dos salários dos Deputados Estaduais.

A remuneração dos Vereadores não poderá ultrapassar o montante de 5% da receita do Município para limitar as despesa do Poder Legislativo. A proposta é uma resposta aos altos gastos públicos para manter a máquina pública funcionando, enquanto outros serviços públicos essenciais ficam à mercê da própria sorte, justamente por faltarem recursos.

Se for aprovada, muda política em quase 90% das cidades brasileiras, muitas das quais têm dificuldade em arcar com a folha de pagamento dos vereadores. De acordo com levantamento da assessoria de Miranda, o Brasil é um dos poucos países que pagam salário aos seus vereadores de todas as suas cidades. Na maioria do países, o trabalho do vereador é visto como serviço à comunidade.

A pergunta que fica é: se o fim do salário do vereador vai tornar o poder legislativo – cuja função típica é a de criar leis e fiscalizar as ações dos prefeitos nos municipios – vai tornar o vereador mais independente ou dependente dos recursos e desmandos dos prefeitos nestes municípios? Outro ponto que pode mudar é o desejo em ocupar a função.

 

 

.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Prefeito de Lajedão sai do PROS de Uldurico Júnior e se filia ao PSD de Otto Alencar

O ato de filiação aconteceu nesta quinta-feira (18), com a participação do do senador Otto Alencar, cacique do partido na Bahia. Ariston Almeida Passos Filho (prefeito de Lajedão) foi leito...

Léo Lopes sai nos braços do povo em evento de sua pré-candidatura

Caiu no gosto do eleitor de Itamaraju. Essa foi a frase mais repetida pelas pessoas que participaram do evento da pré-candidatura de Léo Lopes, realizado na noite deste sábado...

TSE declara que Professora Bruna continua sem partido

A informação de que Vereador Bruna Giorno estaria Sem Partido deflagrou uma série de ataques aos veículos que noticiaram o fato. Na sessão ordinária da Câmara de Vereadores usou...