Senado aprova campanha de combate à violência contra a mulher

O Senado aprovou hoje (10) o projeto de lei...

Imóvel de Frans Krajcberg é demolido em Nova Viçosa

A demolição aconteceu nesta quarta-feira (10). O Governo do...

Matheus Carvalho se afasta da TV Aratu para comandar campanha de Ana Coelho

A gerência de jornalismo da TV Aratu não...

Ataques próximos a usina na Ucrânia deixam 13 civis mortos, diz governador

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ao menos 13 civis...

‘Homem Fera’ e Magno são condenados por homicídio em Prado

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Nesta segunda-feira (03) foram julgados no Fórum Criminal da Comarca do Prado, os réus Wagner Alomba, conhecido como ‘Homem Fera’, Magno Pereira e Gerenaldo Moreira Fidélis, conhecido como ‘Gerê’. Todos eles estavam sendo acusados da participação no crime de homicídio, que tirou a vida de David de Jesus Santana – morto com vários disparos de revólveres, calibre 38.

homemfera magno

O crime aconteceu no dia 25 de fevereiro de 2009 e teria sido praticado à mando de ‘Neguinho da Muleta’, é o que sustentou o representante do Ministério Público, Dr. Wallace Carvalho. O preço do crime teria sido, conforme a acusação, dívida no valor de R$ 110,00 (cento e dez reais), contraída com a compra de drogas, em mãos do mandante.

O Ministério Público sustentou que o crime foi praticado por motivo torpe, já que os denunciados teriam se vingado da vítima por não pagar as drogas. Manteve a tese de os três acusados teriam cometido o crime de homicídio qualificado.

A defesa, presidida pelo advogado, Dr. Wanderson da Rocha Leite, invocou para o acusado ‘Homem Fera’ a tesa de homicídio simples e absolvição na formação de quadrilha, enquanto para os outros dois, a inocência em todos os crimes nos quais estavam sendo acusados.

Reunidos secretamente os sete jurados acataram, por maioria de votos, em parte, a tese da acusação. O réu “Gerê’ foi inocentado do crime contra a vida. Mesma sorte não teve na acusação de formação de quadrilha. O Juiz Criminal da Comarca do Prado, Dr. Rogério Barbosa de Sousa e Silva, que presidiu o Tribunal do Júri, entendeu estar configurada a participação de ‘Gerê’ em organização criminosa, com forte atuação na prática de vários delitos, na cidade do Prado. Por este crime, foi condenado ao cumprimento de pena de 01 (um) ano e 6 (seis) meses. A condenação foi convertida em pena alternativa, conforme prevê o Código Penal, deixando o acusado livre da prisão.

Os outros dois réus, considerados perigosos, sobretudo, em virtude do crime ter sido praticado devida a recusa da vítima em quitar dívida de drogas, foram condenados por homicídio e formação de quadrilha.

O réu ‘Homem Fera’ foi sentenciado à pena de 21 anos de prisão e Magno Pereira foi condenado à cumprir a pena de 20 anos. O juiz criminal não concedeu o direito deles apelarem em liberdade, encaminhando ambos ao Conjunto Penal de Teixeira de Freitas.

.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mantida inelegibilidade de 08 anos em nova derrota de Jadson Ruas e Davi da Caixa no TRE/BA

A inadmissão do recurso apresentado é mais uma tentativa frustrada de reformar a sentença no Processo Eleitoral N.º 188-05.2012.6.05.0202, que condenou Jadson Silva Ruas e Neuvaldo David de Oliveira...

Justiça autoriza posse de área desapropriada pela Prefeitura do Prado

Justiça garante posse de área à Prefeitura do Prado. A decisão é do Juiz de Direito da Vara dos Feitos Cíveis da Comarca do Prado, Dr. Leonardo Coelho. O objeto...

Justiça condena acusado de tentar matar idosa em Prado

Foi julgado nesta quarta-feira, dia 10, o acusado de tentar matar uma idosa em Prado. O crime aconteceu no dia no dia 28 de maio de 2010, por volta...