Tiros em desfile do 4 de Julho deixam ao menos 6 mortos nos EUA

(FOLHAPRESS) - Um atirador subiu em um telhado e...

‘Assassino silencioso’. As zonas do corpo onde o melanoma se manifesta

Nas últimas décadas, a incidência dos vários tipos de...

Katie Price pode ser presa por fazer conteúdo OnlyFans na Tailândia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A modelo inglesa Katie...

Jaguaquara e Maracás voltam a exigir uso de máscaras em escolas e unidades de saúde

Os municípios de Jaguaquara e Maracás, no Vale...

Congresso discute a nova política ambiental da Bahia

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

A implementação da Política Estadual de Meio Ambiente e o Desenvolvimento Urbano e Rural foi assunto de destaque nesta terça-feira (10) do II Congresso Baiano de Engenharia Sanitária e Ambiental (II Cobesa), que acontece no campus da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs).

politica ambiental

O secretário estadual do Meio Ambiente, Eugênio Spengler, informou que a Bahia está em fase de adequação de todo o planejamento ambiental, que envolve o inventário de cobertura vegetal, áreas prioritárias para conservação, implantação do Zoneamento Econômico e Ecológico (ZEE) e os planos de bacias hidrográficas.

“Um dos principais fatores que motivou as alterações da gestão ambiental da Bahia foi a integração das políticas de meio ambiente e recursos hídricos com o foco no planejamento. Não podemos tratar essas questões de forma desassociada”, disse Spengler, salientando que o esforço do Governo da Bahia envolve todas as secretarias na busca por ações de sustentabilidade que possibilitem otimizar a aplicação de recursos, reduzir os impactos ambientais e adequar as soluções ao perfil de cada um dos territórios baianos.

Informação

A plateia, formada por estudantes e engenheiros de instituições públicas e privadas, conheceu um pouco mais sobre o recém-criado Sistema Estadual de Informações Ambientais (Seia), um dos eixos prioritário da reforma ambiental, já está disponível no site da Secretaria do Meio Ambiente (Sema). “O cidadão passa a contar com um conjunto de informações ambientais com qualidade, que serão armazenadas e atualizadas de forma continua, podendo também ser cruzadas para auxiliar nos processos de licenciamento e fiscalização ambiental”, explicou o secretário.

.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Itamaraju: mulher chega ao topo do monte pescoço

Um dos principais cartões postais do extremo sul baiano, o Monte Pescoço, em Itamaraju, recebeu novamente a visita de montanhistas ansiosos para explorar os...

Ciclo de palestras discute o turismo sustentável no extremo sul baiano

Acontece nesta segunda e terça-feira, dias 25 e 26 de maio, respectivamente, o ciclo de palestras que discute os “Diálogos com a Sociedade: Turismo...

Prorrogado o cadastro ambiental rural

Foi anunciada a prorrogação até maio de 2016 o prazo para o Cadastro Ambiental Rural (CAR), obrigatório para todos os imóveis rurais, sejam eles...