Líder da oposição considera “boa notícia” eventual demissão de Boris

Em comunicado, Starmer considerou que o Reino Unido "não necessita...

SAJ: Foragido por roubos é preso após ser flagrado pelo Reconhecimento Facial

Um acusado de roubos em Santo Antônio de...

Copa 2 de Julho chega as oitavas de final nesta quinta-feira

A Copa 2 de Julho chega às oitavas...

TJ-BA derruba liminar e determina retomada de licitação de ampliação da Ceasa

O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia...

Negromonte deixa o cargo de Ministro das Cidadas

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

d85a72w9a320hdf7489czlhwn

Mário Negromonte entregou carta de demissão nesta quinta-feira (02) à presidente Dilma Rousseff. O ex-ministro afirma que foi vítima de disputas políticas que levaram a denúncias infundadas contra sua gestão. A carta foi entregue no começo da tarde, em encontro fechado, que durou cerca de 20 minutos. Negromonte deixou o cargo por motivos de foro íntimo para a desistência do cargo. 

Negromonte será substituído pelo deputado Aguinaldo Ribeiro, atual líder do PP na Câmara dos Deputados. A posse do novo ministro deve ocorrer nesta sexta-feira ou na próxima segunda-feira.
 
Em relação às denúncias de corrupção na pasta, que circulam desde agosto de 2011, Negromonte diz que as acusações são infundadas e que foram levantadas por adversários interessados no ministério. “Nessa verdadeira guerra pelo poder, parte da mídia reproduziu denúncias vazias, de forma agressiva e insistente. Fui vítima de uma campanha que se pretendeu difamante e que o tempo vem provando infundada, sem consistência, sem conteúdo. A gestão no Ministério das Cidades e minha vida pessoal foram vasculhadas e nenhuma ilegalidade foi encontrada, não respondo a nenhum processo”.
 
Entre as denúncias que envolvem o ministro, estão casos de favorecimento na liberação de verbas e fraude em documentos para beneficiar projetos.

Negromonte é suspeito de participar de supostas irregularidades na pasta. O atual ministro das Cidades chegou a ir ao Congresso para esclarecer as denúncias de fraude em um projeto em Cuiabá para a Copa do Mundo. Em outra ocasião, chegou a negar apego ao seu cargo como ministro. A exoneração de dois assessores do ministério que seriam aliados do político, anunciada entre a semana passada e o início dessa semana, também podem ser os motivos para a decisão do agora deputado federal.
 
Na carta, Negromonte diz ainda que voltará a Câmara, de onde continuará a apoiar o governo. “Agradeço a confiança depositada nesse seu aliado de primeira hora e desejo que seu governo continue levando nosso Brasil pelo caminho do desenvolvimento econômico e do equilíbrio social”.

.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Léo Lopes sai nos braços do povo em evento de sua pré-candidatura

Caiu no gosto do eleitor de Itamaraju. Essa foi a frase mais repetida pelas pessoas que participaram do evento da pré-candidatura de Léo Lopes,...

TSE declara que Professora Bruna continua sem partido

A informação de que Vereador Bruna Giorno estaria Sem Partido deflagrou uma série de ataques aos veículos que noticiaram o fato. Na sessão ordinária...

PP e PROS formalizam criação de bloco partidário

Deputados do Partido Progressista (PP) e do recém-criado Partido Republicano da Ordem Social (PROS) formalizaram na quarta-feira, dia 06, a união dos partidos na...