Denúncias
Tipografia

Teixeira de Freitas não ficou de fora das manifestações que acontece em todo país contra ao Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 37 de autoria do deputado federal Lourival Mendes (PTdoB/MA) que tem o objetivo de tirar do Ministério Público a função de investigar.

promotores teixeira

Na tarde desta terça-feira, dia 09, seis promotores reuniram a imprensa para expor os prejuízos para a população, caso a PEC seja aprovada. ”Se essa proposta [absurda] for aprovada, ficará à cargo exclusivo das polícias - judiciárias, federal e civil - as investigações criminais. Não podemos permitir ser ingênuos. Policiais e delegados podem ser transferidos, com um simples telefonema. Se ele começa a incomodar, há grupos políticos que cuidam logo de tirar o profissional de circulação. Isso não ocorre com o Ministério Público. Aí está a resposta da intenção do político”, disse o promotor de justiça, Gilberto Ribeiro de Campos.

A promotora Letícia Baird completou "não existe a intenção de substituir a polícia. Não queremos jogar confetes no MP, nem substituir o trabalho policial, mas um complementa o outro, de forma mais eficaz”, esclareceu.

Para o promotor Fábio Fernandes "é preciso que a sociedade esteja atenta à quem interessa essa restrição de poder. Quem é correto não se incomoda com o poder de investigação do Ministério Público. A sociedade precisa saber quem são esses políticos interessados nisso e porquê?”, perguntou.

Segundo o grupo também não há por parte das polícias um apoio a esta PEC. “Só posso achar que isso é uma perplexidade, um verdadeiro atentado à democracia brasileira, um golpe à nação. Não podemos retroagir. A sociedade tem que reagir,” opinou o promotor José Dutra Sobrinho.

As promotoras Ana Kristina Lehubach e Graziela Junqueira, que também participaram da reunião, pactuaram do mesmo pensamento dos demais colegas. Para elas, as consequências dessa proposta permitiriam que os criminosos de colarinho branco, voltem à comodidade do passado, de não serem punidos. E eventos como o mensalão, por exemplo, desapareceriam. A corrupção seria desmedida, já que a punição seria ainda mais difícil de ser aplicada.

Qualquer pessoa pode participar de um abaixo assinado contra a PEC, basta entrar no site http://www.change.org e participar desse manifesto.

Teixeira de Freitas não ficou de fora das manifestações que acontece em todo país contra ao Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 37 de autoria do deputado federal Lourival Mendes (PTdoB/MA) que tem o objetivo de tirar do Ministério Público a função de investigar.

promotores teixeira

Na tarde desta terça-feira, dia 09, seis promotores reuniram a imprensa para expor os prejuízos para a população, caso a PEC seja aprovada. ”Se essa proposta [absurda] for aprovada, ficará à cargo exclusivo das polícias - judiciárias, federal e civil - as investigações criminais. Não podemos permitir ser ingênuos. Policiais e delegados podem ser transferidos, com um simples telefonema. Se ele começa a incomodar, há grupos políticos que cuidam logo de tirar o profissional de circulação. Isso não ocorre com o Ministério Público. Aí está a resposta da intenção do político”, disse o promotor de justiça, Gilberto Ribeiro de Campos.

A promotora Letícia Baird completou "não existe a intenção de substituir a polícia. Não queremos jogar confetes no MP, nem substituir o trabalho policial, mas um complementa o outro, de forma mais eficaz”, esclareceu.

Para o promotor Fábio Fernandes "é preciso que a sociedade esteja atenta à quem interessa essa restrição de poder. Quem é correto não se incomoda com o poder de investigação do Ministério Público. A sociedade precisa saber quem são esses políticos interessados nisso e porquê?”, perguntou.

Segundo o grupo também não há por parte das polícias um apoio a esta PEC. “Só posso achar que isso é uma perplexidade, um verdadeiro atentado à democracia brasileira, um golpe à nação. Não podemos retroagir. A sociedade tem que reagir,” opinou o promotor José Dutra Sobrinho.

As promotoras Ana Kristina Lehubach e Graziela Junqueira, que também participaram da reunião, pactuaram do mesmo pensamento dos demais colegas. Para elas, as consequências dessa proposta permitiriam que os criminosos de colarinho branco, voltem à comodidade do passado, de não serem punidos. E eventos como o mensalão, por exemplo, desapareceriam. A corrupção seria desmedida, já que a punição seria ainda mais difícil de ser aplicada.

Qualquer pessoa pode participar de um abaixo assinado contra a PEC, basta entrar no site http://www.change.org e participar desse manifesto.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS