Estradas vicinais danificadas pelas fortes chuvas na Bahia

Os R$ 12,4 milhões serão utilizados para garantir a mobilidade da população de comunidades rurais que cortam os municípios baianos, viabilizando o transporte dos produtos de agricultores familiares

O serviço será realizado por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

A iniciativa, que integra as ações emergenciais realizadas nos municípios mais atingidos pelas fortes chuvas no mês de dezembro, será executada via convênios com prefeituras municipais. Inicialmente, serão atendidos 140 municípios que estão sob decreto de emergência.

A estimativa é que até, a próxima segunda-feira (10), todos os municípios habilitados, com decreto de emergência, encaminhem os planos de trabalho para que os convênios sejam firmados até a próxima sexta-feira (14) e efetuados os pagamentos para dar início às obras. Os recursos, que serão de R$ 50 a R$ 120 mil, por município, serão destinados a partir da extensão territorial.

De acordo com o secretário da SDR, Josias Gomes, os consórcios irão ajudar com seus equipamentos e maquinários, para recuperar as estradas que foram acordadas nas reuniões realizadas com os consórcios. “É um passo para que a normalidade econômica, proveniente da agricultura familiar, possa voltar a acontecer e, com isso, nós garantimos renda aos nossos agricultores, aumentamos a oferta de produtos nas feiras livres e evitamos o aumento de preço, que é, sem dúvida, um grande problema em um momento como esse”, afirma.

O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, ressaltou a necessidade desse investimento para reestabelecer a trafegabilidade das estradas vicinais dos municípios. “Tanto a produção agropecuária poderá continuar a ser escoada e comercializada, como também os insumos poderão chegar às propriedades rurais dos agricultores, para restaurar a produção e incrementar a renda das famílias, que perderam suas produções com as enchentes”.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

SEJA UM PARCEIROWhatsApp do PrimeiroJornal (73) 99989-6889
Você repórter, seu espaço para participar com vídeos, fotos ou depoimentos