A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (10). A medida é um sinal de alerta para quem organiza eventos, afim de que passem a exigir o atestado de vacinação com maior rigor.

A redução de 3 mil no número máximo de pessoas em eventos em todo o território baiano resultou do consenso da reunião entre o procurador-geral do Estado, Paulo Moreno, e os secretários estaduais Tereza Paim (Saúde) e Carlos Mello (da Casa Civil).

O novo decreto será publicado na edição desta terça-feira (11) do Diário Oficial do Estado (DOE) e substitui o atual, que permitia até 5 mil pessoas em eventos.

De acordo com Rui Costa (Governador da Bahia), a decisão visa reduzir os impactos do pré-colapso nas emergências municipais, UPAs, postos de saúde e nas emergências dos hospitais estaduais, antecipando medidas para evitar a explosão do número de casos ativos”, destacou.

Além do número máximo de 3 mil pessoas, os eventos devem obedecer à regra de lotação máxima de 50% da capacidade de cada local. Serão mantidas – no novo decreto – as obrigatoriedades da comprovação de vacinação contra a Covid-19 e do uso de máscara pelo público e demais participantes dos eventos. Essa exigência se estenderá para bares e restaurantes que, a partir de agora, devem exigir dos clientes o comprovante de vacinação.

A decisão pelo reforço de medidas de maior restrição ocorre para tentar conter o aumento de casos de infecção pelo coronavírus. O número de casos ativos na Bahia já ultrapassa a marca dos 4 mil, de acordo com o boletim mais recente divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

O governador falou também sobre a possibilidade de ampliação dos leitos de UTI na Bahia. “Nós estamos ampliando os leitos para Covid nos hospitais existentes, o Espanhol, Metropolitano e Couto Maia, e também para receber pacientes graves de H3N2. Estamos separando alas diferentes para atender os infectados dessa doença [H3N2] que tem crescido muito também e é muito contagiosa”, disse.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

SEJA UM PARCEIROWhatsApp do PrimeiroJornal (73) 99989-6889
Você repórter, seu espaço para participar com vídeos, fotos ou depoimentos