Ex-namorada de Rafael Miguel após prisão do pai: “Preciso de espaço”

Isabela Tibcherani usou as redes sociais para falar sobre...

Quina: Caixa sorteia R$ 5,5 milhões nesta segunda-feira (16/5)

A Caixa sorteia nesta segunda-feira (16/5) o concurso 5854...

Bolsonaro diz que ‘parlamentar gordinho’ cobrou apoio por cargos no governo

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, nesta segunda-feira (16/5),...

Cássia espera 100 mil fiéis para inauguração do Santuário de Santa Rita

A cidade de Cássia, no Sudoeste de Minas, se...

Governo do Estado instala gabinete avançado e amplia ações em cidades afetadas pelas chuvas

Publicado em:

COMPARTILHE ESSE ARTIGO:

A estrutura que já abrigava o comando de operações do Governo do Estado na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Itamaraju, no Extremo Sul da Bahia, passou a funcionar como gabinete avançado, a partir desta terça-feira (14). O local recebeu a visita dos secretários da Casa Civil, Carlos Mello; da Saúde, Tereza Paim; e de Promoção da Igualdade Racial, Fabya Reis; além do presidente da Conder, José Trindade. Eles se juntaram a outros dirigentes de órgãos estaduais que atuam na região desde o início dos trabalhos da força-tarefa mobilizada por determinação do governador Rui Costa para prestar socorro às vítimas das enchentes.

O gabinete avançado concentra as ações estratégicas do governo estadual no Extremo Sul e no Sul. Além da sede da OAB, será utilizado o ginásio do Colégio Estadual São João Evangelista, que servirá como estrutura para a distribuição de comida, remédios, donativos e outros suprimentos para as cidades vizinhas atingidas pela água. Com a estrutura institucional ainda mais próxima, o planejamento e a execução das ações emergenciais de recuperação dos municípios e de assistência à população serão reforçados.

Uma reunião entre lideranças locais da sociedade civil, políticos e representantes de comunidades definiu uma divisão de tarefas. Foram instituídas coordenações dedicadas a diferentes áreas de atuação: saúde, limpeza e sanitização, social, logística e distribuição de alimentos. Equipamentos e produtos químicos serão providenciados para a higienização das ruas nas diferentes localidades onde os alagamentos já escoaram. Também foram organizadas equipes para fazer o cadastramento de famílias que terão direito a doações.

“Essa mobilização é uma orientação muito firme do governador Rui Costa, no sentido de dar toda a assistência necessária às cidades atingidas por essa tragédia. Nós não vamos medir esforços e mandar tudo o que for possível para reconstruir as cidades, reestabelecer a vida das pessoas, o comércio e devolver à normalidade a essas cidades”, afirmou o secretário da Casa Civil, Carlos Mello.

A Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), por meio de sua área social, realizará o levantamento das famílias que tiveram as residências total ou parcialmente comprometidas pelas enchentes. “É uma orientação do governador Rui Costa que trabalhemos na reconstrução e recuperação das casas que foram afetadas em toda essa região. Trabalho que será realizado também via consórcios municipais de infraestrutura”, explicou o presidente da Conder, José Trindade.

Entre as ações da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) estão o trabalho de equipes de assistência e vigilância para o monitoramento dos municípios das regiões Sul e Extremo Sul e a remessa adicional de equipamentos de proteção individual (EPIs). Também serão entregues às cidades 60 tipos de medicamentos da atenção básica, vacinas, 5 mil testes de antígenos contra a Covid-19 e 10 mil máscaras. O esforço visa evitar doenças, sobretudo as infectocontagiosas que costumam surgir depois de chuvas e alagamentos. “O principal agora é salvar vidas, o resgate de pessoas adoecidas e, em contrapartida, fornecer alimentação, água e deixar o bairro saneado para que a gente consiga evitar as doenças que vão chegar”, disse a secretária Tereza Paim.

Também para prestar assistência à população atingida pelas enchentes, a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) visita comunidades tradicionais, a exemplo de indígenas, quilombolas, terreiros, ciganos e ribeirinhos. O objetivo é fazer um diagnóstico dos prejuízos e das principais demandas das famílias.

Na segunda-feira (13) foi enviado à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) o projeto de lei que prevê a cobrança de tarifa social para clientes privados e comerciais da Embasa afetados pelas enchentes. Além disso, a partir desta quarta-feira (15), um posto da Desenbahia começará a funcionar em Medeiros Neto para oferecer empréstimos de até R$ 150 mil a juro zero para comerciantes que precisem de financiamento para se reerguer.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Prefeitos do extremo sul se reúnem para prestação de contas dos consórcios Consaúde e Construir

A reunião aconteceu na manhã de sexta-feira (08), na sede do Consórcio Construir, em Teixeira. Presença dos prefeitos Manrick Teixeira (Vereda), Silvio Ramalho (Caravelas), Robertinho...

Municípios da Costa das Baleias são certificados e incluídos no Mapa do Turismo Brasileiro 2022

  O munícipio de Mucuri está integrando oficialmente o Mapa do Turismo Brasileiro 2022. Mucuri faz parte da região turística Costa das Baleias e do...

Governo da Bahia entrega três novas máquinas de grande porte para o Consórcio Construir

Uma pá carregadeira, uma patrol e uma escavadeira hidráulica. Esses foram os novos equipamentos entregues ao presidente do Consórcio Construir, Manrick Teixeira (prefeito de...