11 dos 12 mortos na maior tragédia rodoviária de Eunápolis já foram identificados. O acidente ocorreu na noite de quarta-feira (29) na BR-101, trecho do distrito de Mundo Novo.
Um dos vagões da carreta bitrem (carregado de toras de eucalipto) se soltou, atingindo um ônibus (onde viajavam 33 pessoas) e uma van (onde estavam outras duas pessoas). O ônibus fazia a linha de Itacaré a Porto Seguro.
22 pessoas foram socorridas para hospitais de Eunápolis e Porto Seguro, muitas delas em estado grave, inclusive, uma criança.
Samiry dos Santos do Nascimento (1 ano e cinco meses) e Safira dos Santos do Nascimento (10 anos) estão entre os mortos. As duas crianças estavam com a mãe, Ana Aline dos Santos (25 anos), que também morreu, na viagem de Ibicaraí para Eunápolis, onde iria trabalhar –  temporariamente – como repositora num supermercado.
Leandro Assunção Oliveira (40 anos, morador de Camacã) e Douglas Santos Silva (45 anos, condutor da van, comerciante em Porto Seguro) também morreram. A mulher, que estava de carona na van, saiu ilesa.
10 das 12 pessoas que morreram no acidente em Mundo Novo, distrito de Eunápolis
Dentre os mortos ainda estavam as servidoras públicas, Maria das Dores da Silva (66 anos, professora da rede municipal de ensino de Eunápolis), Raimunda de Souza Céo (73 anos, professora aposentada da rede estadual, residente em Eunápolis), Maria do Carmo de Araújo Jabotá (65 anos, professora da rede municipal de Itapé) e a Célia Barbosa da Silva (63 anos, cozinheira da prefeitura de Eunápolis).
Carlos Alberto Matheus Alves (63 anos, médico pediatra, residente em Porto Seguro) e Luciene Alves dos Santos (39 anos, camareira de um hotel em Porto Seguro) e Fátima Maria Gomes (65 anos) completam a lista dos 11 mortos do acidente já identificados. Ainda há um sem identificação.
O motorista da carreta fugiu do local do acidente. Diógenes Nery de Jesus (38 anos) foi identificado. A polícia aguarda sua apresentação espontânea. A carreta guiada por ele pertence a Gomes Transportes de Almenara e seguia carregada de madeira para uma carvoaria em Feira de Santana. A empresa informou que o acidente foi provocado por um problema mecânico. A polícia abriu inquérito para apurar a tragédia e aguarda o resultado da perícia.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

SEJA UM PARCEIROWhatsApp do PrimeiroJornal (73) 99989-6889
Você repórter, seu espaço para participar com vídeos, fotos ou depoimentos