Diagnosticado com a covid-19, Fábio Prates (34 anos) morreu na manhã desta quinta-feira (05), no Hospital de Campanha, em Eunápolis.
O radialista morava na cidade de Itabela e trabalhava como servidor comissionado na assessoria de imprensa da prefeitura local.
Sem histórico de comorbidades e praticante de atividades físicas, ele foi internado, inicialmente, no Hospital Municipal de Itabela. A doença evoluiu rápido, à ponto de em 48 ​​horas o quadro clínico dele exigir transferência para o Hospital Covid-19, onde ficou quatro dias intubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Nas últimas horas, os rins do comunicador começaram a entrar em colapso e os médicos precisaram submetê-lo ao procedimento de hemodiálise. No fim da manhã desta quinta, Fabio não resistiu às complicações do vírus.
A morte do radialista Fábio Prates pegou muitos amigos, fãs e admiradores de surpresa. Nas redes sociais, várias pessoas lamentaram a notícia. Antes de morrer, ele gravou um vídeo, no leito de um hospital e emociona, ao destacar o valor da vida, dos amigos de verdade e da importância de Deus.

A prefeitura de Itabela também prestou condolências em postagens nas redes sociais. “Fábio Prates, agradecemos todo o serviço prestado ao município”.
O prefeito Luciano Franciquetto também decretou luto oficial de três dias no município e a Câmara de Vereadores cancelou o retorno das atividades solenes, que estava marcado para esta quinta-feira.
O corpo do locutor foi sepultado por volta das 16h desta quinta, no cemitério local, após um cortejo que passou em frente ao prédio da prefeitura, no centro da cidade e pela rua onde ele morava, no bairro Ouro Verde. Fábio deixa um filho pequeno.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

SEJA UM PARCEIROWhatsApp do PrimeiroJornal (73) 99989-6889
Você repórter, seu espaço para participar com vídeos, fotos ou depoimentos