Mario Lucio (radialista e jornalista) morreu em decorrência de complicações da covid-19
O radialista, Mário Lúcio, faleceu na tarde desta quarta-feira (31), depois de 11 dias internado num dos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Campanha de Teixeira de Freitas.
No dia em que foi internado, seus exames clínicos mostravam a evolução da doença nos pulmões, com 80% de comprometimento da respiração. Foram vários dias de luta, oscilando com melhoras, até piorar e não conseguir mais ter forças para continuar vivo.
Mário Lúcio (61 anos) dedicou seus últimos dias de vida levando alegria aos ouvintes da Rádio Web Ativa de Alcobaça (com transmissões pela internet). Sua última participação foi no programa Paredão Sertanejo 2, de terça-feira (16), às 18h.
Natural de Nanuque/MG, comandou o jornal do meio dia e um programa sertanejo na Rádio Caraípe, em Teixeira de Freitas. Depois, decidiu se aventurar na política, como candidato a vereador e a deputado estadual, antes de ir morar na cidade de Alcobaça, onde foi secretário de obras nos dois mandatos do ex-prefeito Léo Brito. Nas eleições de 2020 voltou a disputar uma vaga na Câmara de Vereadores.
Com a morte de Mário Lúcio, sobe para 17 o número de mortos no município de Alcobaça, vítimas da covid-19.
A COVID NO BRASIL – Neste dia 31 de março, quase 4 mil famílias perderam a vida, num intervalo de 24 horas. De acordo com levantamento do consórcio de veículos de imprensa, baseando-se em dados enviados pelas secretarias estaduais de saúde, foram 3950 óbitos. Segundo dados do Ministério da Saúde, foram 3.869 novas mortes confirmadas nas últimas 24 horas, totalizando 321.515 óbitos desde o início da pandemia.
Só no mês de março, mais de 60 mil pessoas perderam a vida.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

SEJA UM PARCEIROWhatsApp do PrimeiroJornal (73) 99989-6889
Você repórter, seu espaço para participar com vídeos, fotos ou depoimentos