Ford fecha fabricas no Brasil
Se o desemprego já estava batendo recorde nesse início de ano, na casa dos mais de 14 milhões de pessoas sem ocupação formal, imagine agora com o fechamento das fábricas da FORD no Brasil.
O ano de 2020 foi péssimo e 2021 não tem muita luz no fim do túnel. O anúncio de fechamento fábricas no território brasileiro é algo que poucos esperavam, em meio à tantas notícias ruins, com mais de 200 mil mortos e milhões de pessoas já contaminadas pela COVID-19, doença transmitida pelo novo coronavírus.
Sem mencionar diretamente o Brasil, a FORD anuncia que serão 5.000 funcionários demitidos no Brasil e na Argentina. Certamente, com número mais expressivo no país tupiniquim, principalmente, ao se considerar as revendedoras e rede autorizada, multiplicando, exponencialmente, o número de desempregados brasileiros.
Serão fechadas as fábricas de Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE). A expectativa da empresa é encerrar as três linhas de produção ao longo do ano.
A justificativa foi a pandemia de Covid-19, que ampliou a persistente capacidade ociosa da indústria e a redução das vendas, resultando em anos de perdas significativas”, destacou.
A produção de peças vai continuar mais algum tempo, para garantir estoque de componentes de reposição, enquanto três dos quatro modelos que eram fabricados aqui – Ka, Ka Sedan e EcoSport – deixam imediatamente de ser produzidos na Bahia e seguirão à venda apenas enquanto durarem os estoques. Já o T4 segue em linha no Ceará até o quarto trimestre de 2021.
As operações na Argentina e no Uruguai serão mantidas. É de lá que vai sair a a Nova Ranger, o utilitário Transit, o Bronco e o Mustang Mach 1.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

- VOCÊ REPÓRTER - Envie fotos, vídeos e informações sobre o que você viu.
Whatsapp (73) 99989-6889 | Email: primeirojornal@hotmail.com