A cidade do Prado amanheceu de luto com a notícia da morte de Edson Viana dos Santos (o conhecido ‘Sonzinho Fotógrafo’).

No auge de seus 46 anos tinha diversos projetos pessoais, familiares e coletivos, ainda não realizados.

Filho de um casal de trabalhadores rurais, assentados no Riacho das Ostras, no município pradense, ainda jovem se mudou para a cidade do Prado para estudar. Já nessa época despertava o carinho das pessoas.

A história de Sonzinho sempre foi de superação. Uma desilusão amorosa fez com que se envolvesse num acidente, no início da década dos anos 2000, que quase lhe tirou a vida, deixando em seu corpo várias cicatrizes.

Depois desse incidente e após se formar no ensino médio, decidiu ir em busca de novos desafios na capital paulista, retornando quase dez anos depois, com o sotaque e muitas gírias paulistanas. De lá, o ‘Truta’ como ficou carinhosamente conhecido, trouxe suas principais companheiras, uma máquina fotográfica e Rosiene, sua esposa, com quem teve dois filhos, João Vitor e João Gabriel.

Com espírito de liderança, em 2012 e 2016, participou ativamente das duas campanhas de Mayra Brito, atual Prefeita do Prado. A partir de 2018 passou a defender o projeto político que levou Gilvan Produções à vitória no último dia 15 de novembro, um dos projetos pelo qual tanto lutou nos seus últimos dias de vida. O outro era um loteamento que abriu na Praia da Paixão, onde vendeu diversos lotes e mantinha outros como poupança para a família.

Em 2016, ocupou a Secretaria de Agricultura do município do Prado, período em que atuou ativamente em busca de vários benefícios para pequenos agricultores rurais, com destaque para a conquista de milhares de mudas e alevinos, dentre outros.

Militante do Partido dos Trabalhadores (PT), integrou cargos no Diretório Municipal do partido, após vitória no Processo de Eleições Diretas (PED), realizado nos anos de 2015 e 2019.

OS ÚLTIMOS DIAS – Som do PT e Pradoinfocus, como também era conhecido, morreu nesta quinta-feira (26), depois de vários dias lutando contra a COVID-19. Os primeiros sintomas (dores no corpo, diarréia, dor de cabeça, febre e dificuldade para respirar) surgiram no início desse mês de novembro.

Os dias foram passando e doença ganhando força até ele precisar ser internado no Hospital de Campanha de Eunápolis. Sem melhoras, uma equipe médica providenciou a nova transferência para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de Vitória da Conquista, de onde não saiu mais vivo. Perdeu a luta pela vida, ao ter complicação num dos rins e comprometimento nos pulmões.

Relembrar sua trajetória de vida e os bons momentos ao seu lado é uma tarefa impossível de fazer, sem correr lágrimas nos olhos. A morte dele deixou no peito um imenso vazio, um nó na garganta e uma dor muito grande. Ele era um grande amigo, daqueles de verdade, uma pessoa muito querida. Compartilhamos a dor de sua perda e a esperança de um dia nos reencontrarmos, com ele nos esperando ao lado de Deus.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

- VOCÊ REPÓRTER - Envie fotos, vídeos e informações sobre o que você viu.
Whatsapp (73) 99989-6889 | Email: primeirojornal@hotmail.com