São muitos os relatos de ameaças, com pessoas armadas.

Intimidação aos posseiros que decidiram aceitar a legalização fundiária, com a titulação oferecida pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), sem intermédio do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

A polícia civil do município do Prado apurava as ações criminosas e as denúncias dos assentados. Com a chegada da Força Nacional, a polícia federal vai assumir a coordenação dos trabalhos nesses locais.

O acesso à terra ultrapassou a ideologia e se transformou em caso de polícia. Não é de hoje que os casos têm sido denunciados à polícia, cada vez com maior violência.

A gota d’água foi o ato violento praticado há quase uma semana atrás, no dia 27 de agosto, no Assentamento Jacy Rocha, no município do Prado.

A família teve a casa incendiada, com tudo que tinha dentro, depois de retornar para tomar posse da área de terra.
Um pequeno trator e uma motocicleta também foram consumidos pelas chamas de fogo.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

- VOCÊ REPÓRTER - Envie fotos, vídeos e informações sobre o que você viu.
Whatsapp (73) 99989-6889 | Email: primeirojornal@hotmail.com