Comércio de Teixeira de Freitas

A coisa tá ficando cada vez mais séria. Uns pedem para não entrar em pânico, enquanto a grande maioria, tem percebido no ambiente globalizado, inclusive, por antecipação, o que pode acontecer em todo o país, com milhares de pessoas doentes e outras centenas de pessoas morrendo, dia após dia.

Em tempos de internet, não há como esconder ou ocultar informações. Uma hora ela chega e foi pensando assim que o comércio de Teixeira de Freitas decidiu por interromper as atividades durante 10 (dez) dias, a contar deste sábado (21) até o próximo dia 30 de março.

Cidades com vários casos suspeitos, inclusive, com a confirmação, como é o caso de Prado, pesou na decisão de fechar o comércio como medida de evitar a contaminação pelo coronavírus em mais cidades da região.

O Sindicato do Comércio Varejista de Teixeira de Freitas (Sincomércio) se reuniu com representantes lojistas e amarrou o acordo coletivo, permanecendo abertos apenas os estabelecimentos de alimentos, saúde e combustíveis (mercados, farmácias, açougues, padarias, postos de combustíveis) e serviços de primeira necessidade da população.

Durante o período de suspensão das atividades, as empresas poderão suspender contratos de trabalho vigente entre empresa e colaboradores, sem que haja rescisão, considerando o fato de ser uma medida de saúde pública, restando aos empregados o recebimento dos dias trabalhados até esta sexta-feira (20).

Quem descumprir o termo do acordo ficará sujeito ao pagamento de multa de um salário mínimo por trabalhador em atividade, durante a paralisação.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

- VOCÊ REPÓRTER - Envie fotos, vídeos e informações sobre o que você viu.
Whatsapp (73) 99989-6889 | Email: primeirojornal@hotmail.com