Passados os festejos juninos, o Major PM Robson Lopes Calmon, Comandante da 43ª CIPM/itamaraju, na manhã desta terça-feira (25), fez uma balanço positivo da “Operação São João” que foi realizada nas cidades de Itamaraju e Jucuruçu, no período de 20 a 23 de junho. Segundo comandante, as ações realizadas estiveram de acordo com o planejamento operacional da operação e garantiram um clima de paz e tranquilidade para as pessoas que compareceram às festas, onde houve um baixo registro de ocorrências, inclusive na área externa dos eventos, em que o serviço diário prestado pela unidade seguiu dentro da normalidade.

Em Itamaraju, com atrações de renome, como “Calcinha Preta”, “João Neto e Frederico” e “Eduardo Costa”, o evento atraiu grandes públicos, exigindo uma atuação eficaz do policiamento, através de patrulhas nos portais de acesso à festa e nos postos elevados de observação, contando também com o auxílio de 56 câmeras de vídeo-monitoramento. Nas vias de acesso ao circuito, guarnições de moto-patrulhamento atuaram por meio de rondas e abordagens, evitando furto de veículos e roubos a transeuntes. Ademais, durante o período de festas, complementando as ações diárias do serviço de radio-patrulhamento, guarnições da CIPT/Sul (Rondesp) e da CIPE/Mata Atlântica (Caema) intensificaram o policiamento nos bairros da cidade, bem assim a Policia Rodoviária Estadual montou barreiras nas rodovias de acesso ao município. A única ocorrência registrada no circuito se deu com a prisão, na primeira noite de festa, de dois homens com uma grande quantidade de dinheiro falsificado e que foram apresentados ao plantão regional da Polícia Civil, em Teixeira de Freitas.

Em Jucuruçu, com apresentações de bandas de forró também conhecidas no cenário musical e de blocos juninos, as patrulhas da unidade empregadas no evento foram suficientes para garantir a segurança, não havendo registro de ocorrências nos três dias de festa. “Os festejos juninos das duas cidades que integram a nossa área receberam a devida atenção da Polícia Militar, onde buscamos empregar um efetivo que atendesse à demanda diária, contando com policiais militares da unidade, empregados na folga em regime de hora extra, e com o apoio de guarnições de unidades especializadas da Corporação de modo que, diante do baixíssimo número de ocorrências, avaliamos de forma bem positiva o serviço que foi prestado à população nesse período.”, concluiu o Major Calmon.

Por Ascom/43ª CIPM

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

- VOCÊ REPÓRTER - Envie fotos, vídeos e informações sobre o que você viu.
Whatsapp (73) 99989-6889 | Email: primeirojornal@hotmail.com