Leila Fragoso (Divisao de Turismo de Caravelas) e Divaldo Borges (Setur-BA)

O município assinou, na última quinta-feira, dia 11, o Termo de compromisso do Programa de Regionalização do Turismo, na Oficina de Atualização do Mapa Turístico Brasileiro, realizada na Secretaria Estadual de Turismo da Bahia (SETUR/BA), em Salvador.

Representado pela Chefe de Divisão Municipal de Turismo, Leila Fragoso Borges, a meta é o fortalecimento das ações regionalizadas do turismo no extremo sul da Bahia, afim de pleitear ações conjuntas de desenvolvimento do potencial turístico, com a definição de metas no triênio 2019-2021.

Formado por regiões distintas, num amplo território geográfico, com vasta diversificação cultural e histórica, Caravelas tem forte potencial turístico por sediar dezenas de Organizações Não-Governamentais (ONGs), o Parque Nacional Marinho de Abrolhos, a Resex Cassurubá e o Parque Natural Municipal Maria e Amélio Siquara.

Para o Prefeito de Caravelas, Silvio Ramalho, o desenvolvimento das políticas públicas podem ajudar a definir as metas e os investimentos nas ações de potencial turístico. “Estamos inserindo nosso município como destino na microrregião da Costa das Baleias e no extremo sul da Bahia, dentro do planejamento de ações para a melhoria da infraestrutura, dentre outras ações”, argumenta.

A ATUALIZAÇÃO DO MAPA TURÍSTICO BRASILEIRO – A lista de critérios obrigatórios para integrar ao Mapa inclui a necessidade de o município ter um órgão de turismo em atividade, conselho municipal de turismo funcionando e orçamento próprio destinado ao turismo, além de possuir prestadores de serviços turísticos de cadastro obrigatório registrados no Cadastur, com a presença de meios de hospedagem; agências de viagem; parque temático; acampamento turístico; organizadoras de eventos; guia de turismos e transportadoras turística.

Todos os municípios inseridos nas regiões do Mapa são considerados, pelo Programa de Regionalização do Turismo do MTur, destinos de vocação turística ou destinos de apoio que podem contribuir ou se beneficiar da geração de emprego e renda induzidos pela atividade do setor.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

- VOCÊ REPÓRTER - Envie fotos, vídeos e informações sobre o que você viu.
Whatsapp (73) 99989-6889 | Email: primeirojornal@hotmail.com