Ritual indígena deu as boas-vindas aos espetáculos concorrentes. A segunda etapa do Festival de Teatro do Interior da Bahia começou com música e ritual indígena.

O público, que lotou o Centro de Cultura de Porto Seguro na terça-feira, 6, participou do Toré dos índios Pataxó, que saudaram o Festival e deram boas-vindas aos grupos participantes.

Em seguida, a Banda Musical de Porto Seguro (BAMUPS) apresentou clássicos da MPB, como Trem das Onze, Maluco Beleza, Feira de Mangaio e pout-porris de Roberto Carlos e Roupa Nova.

A programação continua com oficinas, palestras, lançamentos de livros e as apresentações dos espetáculos que concorrem a uma vaga na categoria Melhor Espetáculo do Interior, do Prêmio Braskem de Teatro.

Ainda sobem ao palco do Centro de Cultura de Porto Seguro, nos dias 07 e 08 de novembro, o espetáculo Silêncio (Autoacusação), de Vitória da Conquista. Já nos dias 08 e 09, se apresentam O Palhaço Quer Ir ao Céu (Feira de Santana) e Solo Compartilhada (Vitória da Conquista) no Centro de Cultura e Teatro Sesc, respectivamente.

Para finalizar a etapa Porto Seguro, nos dias 09 e 10 é a vez de Gaiola, O Caçador de Solidão, de Lauro de Freitas, no Centro de Cultura. O Festival de Teatro do Interior da Bahia tem o patrocínio da Braskem e do Estado da Bahia, via Fazcultura.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário