A votação aconteceu na tarde desta segunda-feira (15). Antes de autorizar a análise do parecer do TCM N.º 07420e17, a Presidenta da Câmara Municipal de Vereadores de Caravelas, Raquel Boamorte, concedeu oportunidade para o ex-prefeito apresentar defesa e se manifestar. Jadson Ruas, no entanto, preferiu não comparecer e não fazer uso desse direito constitucional.

Em votação secreta, 9 vereadores votaram favoráveis à rejeição das contas do exercício financeiro de 2016, contra a decisão de outros 2, favoráveis à aprovação.

Com esse resultado (9×2), o ex-prefeito de Caravelas, Jadson Silva Ruas, passa a se enquadrar na lei da ficha limpa (Lei Complementar nº 135, de 2010) e entra pra lista dos inelegíveis para as eleições dos próximos 8 anos, independentemente do cargo a que concorra.

A reprovação das contas acompanhou a análise técnica do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), que opinou pela rejeição das contas do exercício financeiro de 2016, depois de identificar irregularidades de atraso no envio de informações, fragmentação de despesas (em processos que somaram R$4.239.132,15), pagamentos sem a realização do processo de licitação (no montante de R$768.000,00), contratação de pessoal sem a realização de prévio concurso público, ausência de lei autorizando o pagamento de gratificações e vantagens para servidores (que alcançaram o montante de R$573.661,21), dentre outras irregularidades.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário