Novos detalhes no caso do sequestro da esposa e filha do policial militar de Teixeira de Freitas foram revelados ainda na tarde de terça-feira (10).

O drama percorreu mais de 200 quilômetros e durou mais de 15 horas.

A vítima, Lucinéia Meirelles Leal, de 43 anos, relata que conduziu o veículo até o município de Itabela, com o sequestrador sentado ao lado no banco carona, que usava uma faca para a ameaçar. A sua filha de 8 anos estava sentada no banco traseiro. Pouco tempo depois, as duas foram colocadas no bagageiro.

Ela conta que, após assumir a direção do veículo, o sequestrador seguiu em alta velocidade pela BR-101, chegando por vezes a sair da pista.

A perícia constatou ainda que ele [sequestrador], tentou atear fogo no carro com as vítimas no bagageiro, no entanto, só não conseguiu ter êxito porque na tampa do tanque de combustível há uma proteção contra incêndios.

Após colidir com um barranco, o mesmo fugiu do local e pode estar também machucado assim como as vítimas, porém ainda não foi localizado.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário