Governo da Bahia vai realizar obras de infraestrutura em Itanhém, Alcobaça e Teixeira de Freitas

A Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) está realizando importantes obras na região sul do estado, com procedimentos bastante adiantados para fazer intervenções em Itanhém e na travessia urbana de Alcobaça. A previsão é de que a licitação aconteça ainda neste semestre. Já a travessia urbana de Teixeira de Freitas está com o processo licitatório em andamento.

Ainda no sul do estado, o governo está realizando a recuperação da BA-680, entre Potiraguá e o entroncamento da BR-101, com 92% da recuperação dos 58 km já concluída. A BA-120, entre Gandu e Ibirataia, está passando por restauração em 47 km de extensão. Além disso, está sendo implantada a BA-120, que liga Itapé a Itaju do Colônia, que está com 44% de conclusão.

-- Continua depois da publicidade --Suzano (dezembro-2017)

OUTRAS OBRAS – Os avisos de licitação para a recuperação de mais de 100 quilômetros de estradas no sul baiano serão publicados no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (12). A Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) vai realizar serviços na BA-120, do entroncamento da BR-415 até Itapé, na BA-270, entre Maiquinique e Itarantim, na BA-262, que liga Itajuipe a Coaraci, e na BA-650 de Ipiaú a Dário Meira.

O sul da Bahia é uma região que se destaca pelo turismo, agricultura, pecuária, e pela presença de indústrias, como de calçados, madeira, papel e equipamentos de informática. Além das cidades que vão passar por recuperação, as obras vão beneficiar as cidades de Almadina, Itagibá, Itagi, Ibirataia, Itaju do Colônia, Santa Cruz da Vitória, Potiraguá, Macarani e Itapetinga. O investimento é de mais de R$ 40 milhões.

O secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti, ressalta a importância das intervenções para a região. “Mais de 282 mil moradores serão beneficiados com a realização desses serviços. Além disso, as obras vão contribuir na atração de novos investimentos para o desenvolvimento econômico do estado”, destaca.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário