O crime aconteceu na noite deste domingo (08). Dois bandidos invadiram a casa da gerente do Banco Itaú de Nanuque e a mantiveram em cárcere privado até a manhã dessa segunda-feira (09), quando pretendiam levar o dinheiro da agência bancária.

Sob a mira de uma pistola 9 milímetros, durante toda a noite de domingo (08) e na manhã desta segunda-feira (09), a gerente teve amarrado ao seu corpo um artefato explosivo, como ameaça para ela uma vultuosa transferência de dinheiro para contas indicadas por eles.

O plano teria dado certo, não fosse o fato de, durante o trajeto da sua casa até o banco, a gerente ter conseguido sinalizar para pessoas sobre sua situação como vítima de sequestro. Ao menos uma delas conseguiu entender o recado e acionar a polícia.

O artefato colocado no corpo da vítima era, na verdade, um simulacro de explosivo e foi facilmente retirado, sem riscos.

Os bandidos permaneceram na casa da gerente do banco e acabaram cercados pela polícia. Presos sem resistência, confessaram ter chegado à cidade na última sexta-feira (06), sob orientação de um bandido nanuquense recolhido preso na Penitenciária Nelson Hungria, em Ribeirão das Neves.

Em Nanuque, a dupla se hospedou na casa de uma mulher no Bairro Vila Nova. Ela e outra comparsa envolvidas com a criminalidade da cidade, participaram diretamente desse sequestro e são suspeitas da participação de um outro sequestro ocorrido no mês de novembro do ano passado, quando bandidos teriam sequestrado o gerente do Sicoob e praticado um roubo no referido banco.

Segundo relato, os dois bandidos presos e as duas mulheres já identificadas, porém, não encontradas, fazem parte de uma organização criminosa que age em todo o Estado de Minas Gerais.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário