Representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e representantes do governo municipal de Itamaraju se reuniram nesta segunda-feira (05) para discutir pauta de reivindicações dos cerca de militantes do movimento, que ocuparam o Centro Administrativo de Itamaraju (CEADI).

A reivindição era de melhorias nas estradas de acesso aos assentamentos, na saúde, infraestrutura, mecanização agrícola e, principalmente, nas condições básicas de ensino.

Maristela Cunha, da direção estadual do MST, essa pauta já é antiga e a prefeitura não tem cumprido com os pontos que dizem respeito a educação do campo. “Uma questão que precisa ser destacado é o transporte escolar, pois em dias de chuva as crianças não podem ir à escola. Além disso, exigimos a contratação de professores”, denuncia Cunha.

O Prefeito de Itamaraju, Marcelo Angênica, o vice-prefeito, Téa Produções, e secretários municipais de governo analisaram as pautas, pontuando o que já havia sido resolvido, aquilo que estava no cronograma de serviço e outras ações sem previsão, em decorrência da falta dos recursos necessários.

Para Leandro Domicini, também da direção estadual do MST, a reunião foi produtiva porque teve o comprometimento da Prefeitura de Itamaraju em providências ações à curto e longo prazo para realizar a demanda apresentada.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário