Robério, Claudia Oliveira e Agnelo Santos já se apresentaram na Polícia Federal

0

Os três prefeitos de cidades da região extremo sul da Bahia, acusados de participação em esquema criminoso para desvio de dinheiro público, já se apresentaram na sede da Polícia Federal, em Porto Seguro.

Na manhã desta quarta-feira (08), José Robério Batista de Oliveira (PSD), Cláudia Oliveira (PSD), prefeitos de Eunápolis e Porto Seguro, respectivamente, se apresentaram para serem ouvidos pelas autoridades que investigam operação contra fraudes em contratos dos municípios.

A operação Fraternos foi deflagrada nesta terça-feira (07) em razão de irregularidades encontradas nos municípios governados pela família Oliveira (o casal, Robério e Cláudia, e o irmão dela, prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Santos – PSD).

Os três, segundo a PF, mantinham empresas de parentes numa ciranda de propinas, utilizadas para fraudar as licitações, simulando uma competição entre as “vencedoras”. “Em muitos casos, chegavam ao extremo de repassar a totalidade do valor contratado na mesma data do recebimento a outras empresas da família”, afirmou a PF em nota.

As investigações recaíram sobre o esquema montado desde 2009, em contratos na ordem de R$ 200 milhões. Ainda segundo a PF, as mesmas empresas eram utilizadas para a lavagem do dinheiro desviado. Em um dos casos, uma delas tinha como sócio um ex-funcionário de outra empresa que atuava no esquema, cuja renda mensal era de R$ 800 e ele investiu R$ 500 mil na integralização do capital.

Os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa (Art. 2º, Lei 12.850/13), fraude à licitação (Art. 89 e 98, Lei 8.666/93), corrupção ativa e passiva (Arts. 317 e 333, CP) e lavagem de capitais (Art. 1º, Lei 9.613/98).

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário