Bolsonaro deve participar de ‘motociata’ em Ipatinga

O presidente Jair Bolsonaro (PL) deve participar de uma...

Um dia após divulgação da falta de medicamentos, Uberaba recebe remessas

  Um dia após o Departamento de...

Japonês gasta R$ 75 mil e realiza sonho de se transformar em cachorro

Um japonês provou que quando se tem um sonho...

Ator Kevin Spacey é acusado de agressão sexual contra três homens

O ator Kevin Spacey foi acusado por agressão sexual...

Prefeitos do extremo sul discutem futuro do Consórcio Regional de Saúde

Publicado em:

COMPARTILHE ESSE ARTIGO:

Os prefeitos da região extremo sul do estado voltaram a se encontrar para discutir o futuro do Consórcio de Saúde (Consaúde).

Nesta terça-feira (07), dentre outras pautas, reelegeram o prefeito de Teixeira de Freitas para presidir o consórcio para o biênio 2018/2019.

A eleição contou com a presença da diretora de Planejamento Regional da Secretaria de Saúde do Estado (SESAB), Dra. Joana Molesini, e do presidente da Associação dos Prefeitos do Extremo Sul, Léo Brito (Prefeito de Alcobaça).

Outro assunto discutido foi a criação do Conselho Fiscal e aprovação do orçamento para o ano de 2018, além da assinatura do contrato de Rateio e ajustes para o funcionamento da Policlínica Regional, prevista para ser inaugurada no próximo dia 17.

O encontro desta terça-feira (07) contou com a presença dos prefeitos Temóteo Brito (Teixeira Freitas), Léo Brito (Alcobaça), Mayra Brito (Prado), Marcelo Angênica (Itamaraju), Sílvio Ramalho (Caravelas), Dinoel Carvalho (Vereda), Zulma Pinheiro (Itanhém), além de secretários municipais das cidades participantes do consórcio e assessores jurídicos.

CONSÓRCIO DE SAÚDE – Foi criado com o objetivo de equilibrar os custos e promover melhorias na prestação de serviços aos baianos da macrorregião extremo sul da Bahia. A Policlínica Regional de Teixeira de Freitas é a primeira a ser inaugurada no estado e será vitrine das ações do governo baiano para promover melhorias na saúde.

Por meio do Consórcio, Teixeira de Freitas, considerada cidade pólo do extremo Sul, vai passar a oferecer serviços de média e alta complexidade para toda a região. Os custos serão divididos entre os municípios participantes do consórcio (60%) e o Governo da Bahia (40%).

Os pacientes dos municípios vizinhos vão ter à disposição micro-ônibus para transportar os pacientes para os atendimentos com hora marcada na Policlínica Regional para realização de um grande número de exames e procedimentos de média e alta complexidade.

O modelo implantado no extremo sul está em fase de conclusão em outras regiões do estado. Outros consórcios já foram criados na Bahia e a meta do governo atender mais de 5 milhões de baianos através do projeto das policlínicas regionais.

[justified_image_grid [email protected] flickr_photoset=72157688993200854].

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS