Arma matou criança em Nova Viçosa

A tragédia aconteceu na tarde deste sábado (04). A bebê, Thaylla Mendes Morais (1 ano e 06 meses), foi atingida no rosto por um disparo de arma de fogo.

O tiro foi acidental, deflagrado quando uma criança de 06 anos manuseava uma espingarda chumbeira. A arma, momentos depois, a polícia descobriu pertencer à um adolescente de 16 anos, irmão da criança que efetuou o disparo. Sem saber o que estava fazendo, numa idade na fase da descoberta do mundo e das coisas que o rodeiam, a criança acabou matando outra, filha de uma vizinha do local onde ocorreu essa tragédia.

Thaylla Mendes Morais (1 ano e 06 meses) foi atingida no rosto por um disparo de arma de fogo

O bebê ainda chegou a ser socorrido na Clínica Municipal de Nova Viçosa, mas não resistiu aos ferimentos no rosto, provocado pelos estilhaços de chumbo.

O dono da arma foi apresentado na sede da 8ª Coorpin de Teixeira de Freitas. O adolescente contou à polícia que adquiriu a espingarda de um homem em Caravelas, de prenome, João, pelo valor de R$ 150,00 para caçar. “A arma estava carregada e escondida atrás da mala, no canto da parede. Eu estava tomando banho na hora do ocorrido e não vi nada, apenas escutei o tiro”, disse.

A menina que morreu é filha da vizinha e sempre ia lá em casa”, acrescentou o adolescente. O menor disse também que nunca foi apreendido. O corpo da pequena Thaylla foi removido ao IML de Teixeira de Freitas, onde foi submetido à necropsia. A Polícia Civil instaurou inquérito policial para apurar as circunstâncias do ocorrido.

Dono da arma que matou bebê em Nova Viçosa é irmão da criança que disparou a espingarda chumbeira

A mãe do adolescente e da criança que atirou disse que nem sabia dessa espingarda. “A criança chegou com a arma e disparou sem querer. Estou muito triste e sofrendo muito com isso. Não sabia dessa arma. O bebê é filha da minha vizinha, que eu considero muito. Ninguém viu a criança com a arma, só ouvimos o disparo”, lamentou.

Após ouvir o adolescente, proprietário da arma, o delegado do Plantão Regional, Ricardo Amaral, liberou o menor e encaminhará os procedimentos para a delegada Waldiza Fernandes.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário