Secretários de Saúde visitam obras da Policlínica de Teixeira de Freitas

Secretários de Saúde dos municípios integrantes do Consórcio de Saúde, durante visita das obras da Policlínica de Teixeira de Freitas

Secretários de saúde dos municípios que serão atendidos pela Policlínica de Teixeira de Freitas visitaram o andamento das obras na unidade, acompanhados do engenheiro responsável e pelos representantes do governo do estado da Bahia, Handson Namour e Lizandra Cunha Amim.

Obras da Policlínica de Teixeira de Freitas

A inauguração está prevista para o próximo mês de julho. A partir de agosto já devem começar os atendimentos, com os agendamentos sendo feitos pelos setores de regulação de cada município. Os pacientes vão ser transportados gratuitamente em ônibus novos e serão atendidos com hora marcada, pré-agendada, inclusive, com a foto aparecendo no painel eletrônico de chamada. Uma modernidade que vai fazer inveja em muitas clínicas particulares.

Visita dos secretários de saúde no local das obras da policlínica

A unidade vai oferecer 19 especialidades médicas: angiologista, cardiologista, endocrinologista, gastroenterologista, mastologista, neurologista, otorrinolaringologista, oftalmologista, urologista, ginecologista, ortopedista, cirurgião geral, anestesiologista, radiologista, reumatologista, hematologista, dermatologista, pneumologista.

Já os serviços disponíveis aos pacientes serão de ECG, HOLTER, MAPA, ECOCARDIOGRAMA, ERGOMETRIA, GASTROENTEROLOGIA, ENDOSCOPIA DIGESTIVA, COLONOSCOPIA, ANGIOLOGIA (sala de pé diabético), CIRURGIA GERAL (Procedimentos especiais – Biópsias).

Equipe técnica explicando os detalhes da obra

A policlínica vai ser equipada com eletroencefalógrafo, eletroneuromiografo, tomógrafo computadorizado, ultrassonógrafo (01 geral com Doppler colorido transultor para pulsado e 01 para o ecco), Raio-X mais de 500mA (CR), mamógrafo e ressonância.

Para o Secretário de Saúde de Alcobaça, Robson Mattos, somente por meio do consórcio se tornou possível oferecer um serviço no nível do qual os pacientes vão receber. “A cota de nosso município será de 17 pacientes por dia, o que totaliza 85 pacientes por semana e um número total de 340 pacientes atendidos todos os meses, benefício muito maior do que a capacidade de cada município individualmente”, destaca.

Secretários de saúde dos municípios do extremo sul da Bahia

Ainda segundo o secretário, os municípios participantes do consórcio contam com serviços que não conseguiriam pagar individualmente. “O município de Alcobaça vai arcar com o custo mensal de R$20.573,45, o que representa R$246.881,47 anual, ao que teremos mais de 4 mil pacientes atendidos todos os anos por serviços de 19 especialidades médicas. Isso ninguém nunca iria imaginar ser possível, antes do consórcio”, argumenta.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário