Linchamento e execução do acusado de roubar mototaxista de Teixeira de Freitas

Em 1780 antes de Cristo (aC) o Código de Hamurábi passou a ser utilizado para resolver problemas na justiça, no reino da Babilônia. O princípio era punir as pessoas de forma proporcionada, aos crimes e delitos cometidos, no chamado “olho por olho, dente por dente“.

Como numa terra sem lei, com questões resolvidas à bala, a lei aplicada há quase 4 mil anos atrás foi quase a mesma utilizada na noite desta terça-feira, dia 16, na cidade de Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia, para julgar o acusado de assalto, que foi linchado e executado à tiros.

Acusado de assaltar mototaxista de Teixeira de Freitas

Tiago Evangelista da Silva (23 anos) teria sido reconhecido após um assalto ocorrido no bairro Liberdade. Dezenas de mototaxistas saíram na caçada do acusado. No bairro Tancredo Neves, o suspeito foi encontrado dentro da casa de seus pais, situada à Travessa Vista Alegre.

Arrastado para fora, foi pisoteado, esmurrado e chutado até ser executado com tiro na cabeça. Os peritos locaram 04 perfurações no corpo (03 na cabeça e 01 no abdômen), além de diversos ferimentos, provocados na ação. O trabalho da perícia foi acompanhado pelo delegado Júlio César Telles e sua equipe.

A Associação dos Mototaxistas de Teixeira de Freitas (ASMOTEF) ainda não se pronunciou acerca do que ocorrerá com o acusado.