A justiça eleitoral da comarca do Prado realizou nesta terça-feira (28) audiência de instrução para apurar denúncia da prática de ato vedado durante o ano eleitoral. A investigação foi proposta pela coligação A Força do Povo (formada pelos partidos PMDB/PPS/DEM/PRTB/PHS/PMB/PSB/PEN/PCdoB/SD/PPL/PROS), encabeçada por Gilvan Produções e Carlão da Saúde, candidatos nas eleições de 2016.

Nesta fase do processo, o juiz eleitoral, Dr. Leonardo Coelho, ouviu os depoimentos de pessoas citadas por envolvimento em suposta doação de lotes ao redor do Estádio Municipal. A investigação tenta apurar se houve a prática de conduta vedada pela legislação eleitoral, ao longo do ano das eleições.

A denúncia é de abuso de poder econômico, atribuído aos candidatos da coligação Prado No Rumo Certo (formada pelos partidos PP/PT/PR/PSDC/PV/PTC/PSD/PSL), Mayra Brito e Lindão do PT.

Com a oitiva das testemunhas, a próxima fase é a manifestação do julgamento do juiz eleitoral, acerca de sua convicção.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

- VOCÊ REPÓRTER - Envie fotos, vídeos e informações sobre o que você viu.
Whatsapp (73) 99989-6889 | Email: primeirojornal@hotmail.com