O Prefeito da cidade mineira de Serra dos Aymorés foi afastado do cargo. A decisão coletiva dos vereadores se baseou em indícios de crime de improbidade administrativa, apurados por uma Comissão Parlamentar de Inquéritos (CPI). Dentre os crimes, o prefeito responde por destruição do patrimônio público, desvio de verbas e fraudes em licitações.

Agripino Botelho Barreto foi denunciado pelo eleitor e morador da cidade, Rosélio Souza Jahel. O caso se transformou em pedido de CPI e resultou no afastamento do cargo pelos próximos 90 (noventa) dias.

A decisão foi consenso da maioria dos vereadores, durante sessão realizada na noite desta segunda-feira, dia 31. No dia seguinte, deu a louca no prefeito. Por meio de decreto, anulou o ato do legislativo.

Em tempo e dentro das razões jurídicas, consagradas pela divisão dos três poderes, às 09h30 desta terça-feira, dia 1º de setembro, o vice-prefeito Edgar Cruz Silva, conhecido como ‘Edgar da Baixada’ assumiu o comando e o rumo das decisões políticas do municipio de Serra dos Aymorés, em Minas Gerais.

Enfurecida com os atos do prefeito, nos últimos anos, a população foi pra cima de Agripini Botelho Barreto. Precisou ser escoltado por policiais para conseguir sair sem apanhar do povo.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

- VOCÊ REPÓRTER - Envie fotos, vídeos e informações sobre o que você viu.
Whatsapp (73) 99989-6889 | Email: primeirojornal@hotmail.com