capa toplessUm grupo de mulheres decidiu tirar a parte de cima do biquíni em protesto pelo mesmo direito dos homens de ficar sem camisa. Marcado no Facebook, mais de mil pessoas confirmaram presença no “Topless”, mas até as 11h40 deste sábado (28) apenas seis mulheres realmente tiraram o sutiã na praia da Ilha do Boi, em Vitória.

Com fotos e informações de GazetaOnline

7

Segundo umas das organizadoras da manifestação, Tayana Dantas, elas só querem ter uma possibilidade de escolha igual à dos homens. “Queremos a possibilidade de ficar sem camisa igual aos homens. Não queremos mostrar o peito, só queremos curtir a praia sem a parte de cima do sutiã”, diz.

1

O movimento começou com duas mulheres, sem muito alarde. Mas, segundo Tayana Dantas, foi só a imprensa aparecer para as pessoas começarem se aglomerar. Logo depois, chegaram mais mulheres dispostas a mostrar os seios. Ao todo, seis mulheres participaram do protesto.

No Dia 21 deste mês 10 mulheres se reuniram no Rio de Janeiro para também realizar um “Toplessaço”.
6

De acordo com Luiza Sposito, outra organizadora do “Toplessaço”, a intenção não é convencer ninguém. “Não queremos convencer ninguém a fazer, só queremos mostrar que é normal.”

Alguns apoiavam, principalmente homens, que aos gritos gritavam: “Viva o topless!”. Outros viam o movimento com espanto.

2

O bombeiro Militar Michel Galvão, 40 anos, era um dos que apoiavam. “Não dizem que o país é democrático? No carnaval pode, porque aqui não pode? Sou a favor do movimento, com certeza”, apoiou o bombeiro.

5

Mas houve quem não concordasse. A tecnóloga Neide Viana, 33 anos, disse que há lugares apropriados para fazer o topless. “Eu acho que aqui não é um lugar adequado, porque é uma praia familiar. Eu acho que vai contra vários princípios. Princípios de que a mulher não pode se expor”, aponta a técnóloga.

3

Para Tayana Dantas, o protesto pode ampliar o debate sobre o corpo da mulher. “O topless é uma discussão simples, mas acaba levantando outras questões, como o fato do corpo da mulher pertencer a ela”, afirma.

4

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

- VOCÊ REPÓRTER - Envie fotos, vídeos e informações sobre o que você viu.
Whatsapp (73) 99989-6889 | Email: primeirojornal@hotmail.com