Sasha Meneghel faz 1ª campanha internacional, e Xuxa se derrete: ‘Perfeita’

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Sasha Meneghel, 23,...

André Godinho e Ibaneis Rocha tomam posse no IAB Nacional

O advogado baiano e ex-conselheiro do Conselho Nacional de...

Feira: Durante operação agentes apreendem quase R$ 1 milhão em drogas

Cinco homens acusados de tráfico de drogas foram presos...

Meligeni vence americano e avança em Roland Garros; Puccinelli e Menezes perdem

A disputa masculina das qualificatórias do Torneio de Roland...

Saiba como surgiu a profecia do fim do mundo

Publicado em:

COMPARTILHE ESSE ARTIGO:

Segundo interpretações da ‘profecia maia’, o fim do mundo está previsto para esta sexta-feira, dia 21 de dezembro.
A ideia de que uma hecatombe mundial de grandes proporções se abateria sobre a raça humana na entrada do equinócio de inverno, que ocorre na mesma data, vem sendo alimentada pelo menos há quatro décadas.
Mas foi nos últimos três anos que a previsão ganhou força, polarizando aqueles que acreditam piamente no fim dos tempos e os mais céticos.

maia
De onde vêm as profecias?
As interpretações de que o fim do mundo ocorreria no dia 21 de dezembro de 2012 partiram de dois monumentos maias: a Estela 6 (uma espécie de totem), do antigo assentamento de Tortuguero (no Estado de Tabasco, no sul do México) e a Estela 1 de Cobá, em Quintana Roo.
Além disso, a próxima sexta-feira é o último dia do calendário criado pelos maias. Ou seja, não há registro do que viria depois disso.
Na antiga civilização maia, as chamadas ‘Estelas’ são colunas nas quais se marcavam as datas de eventos importantes.
Os monumentos também serviam como método de propaganda da elite política e religiosa.
No caso da Estela 6 e da Estela 1, o objetivo era associar datas ‘míticas’ aos sucessos e governos da época para criar coesão e controle social.
Monumento 6 de Tortuguero
O monumento Estela 6 foi descoberto em 1957 e 58. Também é conhecido popularmente como ‘a Estela do fim de uma era’, e registra o nascimento e entronização de Apho Bahlam, governador da cidade maia no século VII.
Há também referência à data ‘baktún 13 4 Ahau 3 Kankin’ que, traduzida para o calendário gregoriano, seria equivalente ao dia 21 de Dezembro de 2012 e corresponde ao fim de um ciclo de 5.126 anos registrados na ‘longa contagem’ do calendário maia.
‘Isso não significa que o mundo vai acabar nesta data, a única coisa é que esta data vai significar o fim do ciclo baktún 13 do calendário maia’, disse à BBC Mundo o arqueólogo Daniel Juárez Cossío, responsável pela ala dedicada à civilização maia no Museu Nacional de Antropologia do México.
‘Ou seja, simplesmente, estamos falando do final do baktún 13 para que se comece uma nova etapa. Trata-se, no fim das contas, de um caminho novo’.
O sítio arqueológico de Tortuguero foi roubado ao longo do tempo, o que dificultou seu estudo e a interpretação completa e contextualizada da Estela 6.

O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Prefeito de Campina Grande se posiciona sobre vídeo com a mulher cheirando pó branco

A postagem é um desabafo às imagens divulgadas na internet com uma mulher cheirando um pó branco, nas nádegas de outra mulher. As imagens seriam...

Sogra do prefeito de Campina Grande aparece em vídeo cheirando pó branco

As imagens do vídeo (veja aqui) mostram a mulher cheirando um pó branco, ao que tudo indica, se tratar de cocaína, nas nádegas de...

Bárbaro: Perícia confirma que a própria mãe matou, esquartejou e ateou fogo em filho ainda vivo

Causa muita estranheza saber ter sido aquela que deveria cuidar e proteger é, justamente, quem causou maior mal. O jovem Rhuan Maycon da Silva...