O caminhoneiro Jonir José Turmina, natural de Vacaria (Rio Grande do Sul), e morador de Campina Grande do Sul (Paraná), está preso na delegacia de Eunápolis, a 671 quilômetros de Salvador, depois de ter sido flagrado roubando objetos da cabine de um caminhão estacionado num posto de gasolina na BR-101, naquela região do Sul do Estado. Ele é proprietário de uma carreta Scania, que também estava estacionado no posto.

ladroes-caminhoes-0002

O dono do veículo roubado, Marcos Antonio da Silva, 50, natural de Pindamonhangaba, em São Paulo, estava almoçando no restaurante do posto, neste sábado (25), quando percebeu, por volta das 13h30min, o colega dentro da cabine do seu caminhão, partindo para o local com o objetivo de impedir o furto. Outros motoristas e proprietários de caminhões ao perceberem a situação também correram para local. Jonir foi amarrado e espancado pelos caminhoneiros, revoltados com o fato.

Acionada, a polícia algemou o bandido e constatou, em seguida, que ele era proprietário de outro caminhão, da marca WV, estacionado em um posto próximo. O segundo veículo era conduzido por um funcionário de Jonir Turmina, identificado como João Maria Boaventura Leffer, que estava ao volante e tentava alcançar a BR-101 para fugir. Os policiais que efetuaram a prisão verificaram que os dois já tinham passagens pela polícia. Há suspeita de que a dupla viajava aplicando o mesmo golpe.

Em se depoimento Jonir afirmou que não rouba caminhões, mas apenas os objetos encontrados no interior das cabines, especialmente dinheiro e tacógrafos. Para tanto, utiliza uma chave “micha”, fabricada por ele mesmo. Afirmou que a carreta Scania é de sua propriedade e está quitada. O outro caminhão, o WV, teria sido adquirido na forma de leasing em nome do seu filho, que, segundo ele, está fazendo treinamento para entrar na Polícia Rodoviária Federal. Jonir disse ainda que tem duas filhas: uma promotora de justiça e outra jornalista.

Com os dois presos foi encontrada a quantia de R$ 1.100, valor devolvido às vítimas: Marcos Antonio, que flagrou o roubo, e Vanderley de Faria, 50, natural de Alto Jequitibá, em Minas Gerais, e morador da cidade de Barra Mansa, no Rio de Janeiro, que constatou ter sido roubado na mesma ocasião. Jonir e João Maria foram autuados por furto pelo delegado titular Valfredo Neto.


O que você achou desse assunto? Deixa aqui seu comentário